A música deve ser reconhecida como profissão no Brasil

música ,conhecimento teórico aumenta o rendimento dos músicos

A música deve ser reconhecida como profissão no Brasil

 

Músicos e entidades de classe criam projetos para a educação musical nas escolas e comunidades, profissionalização, regulamentação dos processos contratuais e assistência social

O mercado da música no Brasil, embora culturalmente riquíssimo, ainda é pouco valorizado profissionalmente.

A grande maioria dos músicos não consegue viver da atividade que escolheu, mesmo diante das diversas possibilidades de atuação que a área proporciona. E, segundo a Ordem dos Músicos do Brasil – Conselho Federal, o país soma 8 milhões de profissionais da música. Mas é possível mudar esse cenário.

 

Para isso, músicos e entidades de classe unem-se em prol da educação, profissionalização, regulamentação da música como opção de carreira e assistência social aos músicos, criam projetos e ações vislumbrando melhorias ao setor nacional.

 

Uma das propostas é inserir a educação musical já na primeira infância, premissa que deu origem ao maior projeto sociocultural que o país já viu no setor, o Música é Esperança.

 

A campanha acaba de ser lançada no Brasil pelo Instituto Braços Dados -entidade sem fins lucrativos formada por músicos e profissionais engajados em projetos sociais e culturais-, com o apoio da Ordem dos Músicos do Brasil – Conselho Federal e de grandes nomes da música brasileira, tais como: maestro Antônio Carlos Martins, Carlinhos Brown, Elba Ramalho, Magno Malta, Arnaldo Sacomani, Beto Barbosa, Aline Barros, entre outros.

 

Um dos objetivos do projeto é integrar a música à educação nas escolas públicas e comunidades, além de profissionalizar e capacitar professores. Somente na primeira escola de Música é Esperança, que será construída em Carapicuíba, município da região metropolitana de São Paulo, a expectativa é beneficiar mais de 2 mil crianças com aulas de instrumentos musicais de diversos estilos, de percussão a cordas e sopro.

 

Através do Música é Esperança, ainda haverá ensino à distância, com cursos em nível nacional para profissionais, amadores e professores, certificados pela OMB CF –Ordem dos Músicos do Brasil, Conselho Federal-.

 

Mais informações sobre o Música é Esperança

 

inFATO Comunicação