Welcome to Cultura Alternativa   Click to listen highlighted text! Welcome to Cultura Alternativa
All for Joomla All for Webmasters

Amazonizando Sampa

cultura amazonense cultura amazonense

Para valorizar cultura amazonense, Oficina Cultural Alfredo Volpi realiza festa do Marabaixo, inédita em São Paulo

O projeto Amazonizando Sampa estreita as relações de Amazônia e São Paulo a partir do Marabaixo, tradição dos povos quilombolas do Amapá

Principal manifestação cultural do Amapá realizada há mais de 200 anos, a Festa do Marabaixo reúne música, dança, gastronomia e religiosidade, louvando o Divino Espírito Santo e a Santíssima Trindade ao longo de 61 dias: do sábado de Aleluia ao domingo pós Corpus Christi. Para estreitar as relações culturais entre Amazônia e São Paulo, a Oficina Cultural Alfredo Volpi, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo gerenciada pela Poiesis, realiza o projeto Amazonizando Sampa. As atividades, que acontecem entre 11 de janeiro e 5 abril, propõem a criação da festa amapaense na zona leste de São Paulo.

 

A primeira atividade do projeto é O levantar do mastro, que apresenta os valores simbólicos e tradicionais do Marabaixo, pela influência da natureza, o sincretismo religioso, a inspiração das letras e ladrões, a forma de dançar, a origem e a evolução da tradição. Os encontros vão de 11 de janeiro a 1 de fevereiro, quinta-feira às 19h.

 

Na I roda de Marabaixo e Levantar dos mastros, que acontece dia 1 de fevereiro, quinta-feira às 19h, os participantes da oficina O levantar do mastro realizam a primeira roda de Marabaixo, levantando dois mastros na Oficina Cultural e inaugurando o projeto Amazonizando Sampa.

 

Ladrões são as canções que animam as festas amapaenses, assim chamadas porque, durante a cantoria, um participante pode “roubar” a pausa do outro e, a partir disso, compor um novo verso improvisado. Explorar a construção do ladrão e as danças tradicionais da manifestação é a proposta da oficina Corporeidade, ladrão e dança do Marabaixo, que acontece entre 22 de fevereiro e 29 de março, quinta-feira às 14h. Nas danças da festa, o corpo é o principal elemento para a busca da ancestralidade africana, abrindo caminhos para a descoberta da história de cada indivíduo que, depois de compreender sua ancestralidade, constrói novos ladrões para contá-la a todos.

 

Para encerrar o ciclo de atividades, no dia 5 de abril, quinta-feira às 19h, acontece a II Roda de Marabaixo, com a apresentação dos resultados da oficina Corporeidade e Ladrão de Marabaixo em uma prática da tradição com apresentação de dança, canto, e dos ladrões produzidos pelos participantes.

 

SOBRE A OFICINA CULTURAL ALFREDO VOLPI

Criada pela Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, desde 1986 a oficina de cultura trabalha com a formação de jovens profissionais em diversas áreas, como artes plásticas, dança, fotografia, moda, performance, processos gráficos e teatro.

 

SOBRE POIESIS

A instituição, que tem por objetivo o desenvolvimento sociocultural e educacional, com ênfase na preservação e difusão da língua portuguesa, desenvolve e gere programas e projetos, pesquisas e espaços culturais, museológicos e educacionais voltados para o complemento da formação de estudantes e público em geral. A POIESIS trabalha com o propósito de propiciar espaços de acesso democrático ao conhecimento, de estímulo à criação artística e intelectual e de difusão da língua e da literatura.

 

SERVIÇO: Amazonizando Sampa

O levantar do mastro

11/1 a 1/2. Quinta-feira, das 19h às 22h

Inscrições gratuitas na recepção da Instituição. 12 vagas

Recomendação etária: maiores de 16 anos

 

I Roda de Marabaixo e Levantar dos mastros

1/2. Quinta-feira, das 19h às 22h

Atividade gratuita sem necessidade de inscrição prévia.

Recomendação etária: maiores de 16 anos

 

Corporeidade e ladrão de Marabaixo

22/2 a 29/3. Quinta-feira, das 14h às 17h

Recomendação etária: maiores de 15 anos

Inscrições gratuitas na recepção da Instituição. 12 vagas

 

II Roda de Marabaixo

5/4. Quinta-feira, das 19h às 22h

Atividade gratuita sem necessidade de inscrição prévia.

Recomendação etária: livre

 

Oficina Cultural Alfredo Volpi

Rua Américo Salvador Novelli, 416 – Itaquera – São Paulo/SP

Horário de funcionamento: de terça a sexta, das 10h às 22h. Sábados, das 10h às 18h.

Mais informações: (11) 2205-5180 | 2056-5028 | alfredovolpi@oficinasculturais.org.br

Acessibilidade no local.

 

 

Click to listen highlighted text!