Portuguese English Spanish
Domingo, 20 Setembro 2015 10:45

Lendo Atarantada, poesias de Noélia Ribeiro, não fiquei atarantado ou fiquei? – Por Anand Rao

Lendo Atarantada, poesias de Noélia Ribeiro, não fiquei atarantado ou fiquei? – Por Anand Rao Credito Divulgacao

Lendo Atarantada, poesias de Noélia Ribeiro, não fiquei atarantado ou fiquei? – Por Anand Rao

Ah... Este belo vinho bordeaux que me acompanha, o belo Marquis de Greyssac que me faz ler poemas com a singeleza do olhar ou a aspereza ímpar da crítica. Não... A crítica já fez parte de mim, hoje não faz. E jornalisticamente falando, falar de um livro que foi lançado em 2009 pela Verbis Editora é um erro. Claro que não pois, a autora me confessou que ainda possue exemplares e você pode adquirir o seu.

Recentemente publicamos matéria sobre o CD de João Rochael (Gato) chamado João Ninguém, lançado há tempos atrás. Então o nosso portal é de flashbacks, claro que não... Publicamos trinta ou mais matérias por dia. Bobo é a pessoa que falar isso.

Solicitei via facebook o último livro de Noélia, dois exemplares, e ela deixou na portaria da redação Atarantada e me revelou que não está fazendo artigos para o Portal, Noélia é nossa articulista, pois, está curtindo a magia de ser mãe e de cuidar de uma tia idosa, ai ainda não está colaborando com nosso portal, mas, vou convencê-la com meu jeito indiano de ser.

Fazendo uma pesquisa na internet vi uma foto de Noélia no colo do Renato Russo, ou sendo musa da música Travessia do Eixão com poema do Nicolas Behr, mas, tudo isso é passado. Hoje ela é mãe, sobrinha singular e trabalha sem parar, quase não tem tempo de ler, mas, repito, ela ainda vai escrever para o nosso Portal que precisa muito dela e de sua visão com relação a eventos culturais e à diversidade da vida.

Postou fotos no ano passado (creio que foi ano passado) de sua viagem aos Estados Unidos onde curtiu visitar vários locais, participa ativamente de saraus da cidade (outro dia vi uma foto dela no asfalto num destes saraus da Marina Mara), enfim, faz coisa prá cacete.

E ela, que ontém creio não gostava de mim, pois, eu era odiado por metade da cidade, principalmente dos ativistas culturais, sei lá porque, ou é porque eu era burguês, ou chato, ou foda-se (não sei o motivo). Hoje, creio, pelo que sinto, todos da nossa geração, já avós ou quase, pais ou não, cada um com sua ação, nós nos curtimos.

E sobre a poesia dela neste livro, leio:

Há quase vinte anos

quase nos beijamos.

Ontem.

Hoje,

Quase vinte anos depois,

Quase lhe falei

Que meu desejo

É quase o mesmo:

Ardente.

Sempre.

Ah... Informo que vou musicar dez destes poemas de forma visceral, música a tentativa, música experimental e vou mostrar para ela e se ela autorizar vamos vender a música via download.

Viva o Bordeaux, viva Noélia, uma pessoa rara, uma poeta que o valha, pura poesia no ar, um encanto em todos encontros, e uma mãe com alma, não sei, sei lá, só sei que foi uma delícia escrever este texto, sobre Noélia, para a Noélia, e creio, reafirmo, e não tenho receio, fiquei “Atarantado”.

Vixe quase ia esquecendo, se quiser adquirir um livro peça para o email do portal: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. e encaminharemos o email para ela, ai... só ela vai decidir se você receberá o livro, quanto será... Enquanto eu estarei curtindo a magia de ter noticiado essa poeta e sua poesia.

Ah... Para os desocupados de plantão que pensavam que eu estava escrevendo sobre um livro antigo, explico, estou escrevendo sobre a segunda edição lançada em 2014. Ha, Ha, Ha viva o Portal Cultura Alternativa, aqui você lê o que lê em todo lugar e em lugar nenhum.

Anand Rao

Editor do Portal Cultura Alternativa

Arte, Cultura, Turismo e Geral

 

Deixe um comentário

Receba nossas atualizações e notícas

Todos os direitos reservados Portal Cultura Alternativa. Site por Alvetti.com