EXCLUSIVO – CULTURA ALTERNATIVA – ANTOLOGIA “A VIDA EM POESIA 3”, LANÇADA NO FESTIVAL DE POESIA DE LISBOA.

antologia a vida em poesia

PIETRO COSTA, PRESIDENTE DA ACADEMIA CRUZEIRENSE DE LETRAS, NA ANTOLOGIA “A VIDA EM POESIA 3”, LANÇADA NO III FESTIVAL DE POESIA DE LISBOA.

O Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P., na sua sede – o Palácio Baldaya, em Benfica – Portugal, acolheu, nas datas de 13 e 14 de setembro de 2018, o III Festival de Poesia de Lisboa, evento organizado pela Helvétia Edições, instituição suíço-brasileira que tem, entre suas finalidades basilares, fomentar a criatividade poética, promover a língua portuguesa e escritores de países de língua portuguesa no continente europeu.

O projeto foi idealizado por Jannini Rosa, diretora-geral da editora, que vive na Suíça há 3 anos e trabalha no segmento cultural há 8 anos. Com sua atuação na Helvetia Edições, já participou de 3 salões de livros na Suíça e na República Tcheca, publicando 50 livros-solo e 15 antologias.

Carla De Sà Morais, também organizadora do Festival de Poesia de Lisboa, nasceu na Angola, tem nacionalidade portuguesa e vive na Suíça há mais de duas décadas. É diretora-adjunta da Helvetia Edições, Membro de diversas academias literárias, detentora de menções honrosas por seu trabalho poético, representante internacional do Jornal Sem Fronteiras na Suíça, Comendadora pela ABD e autora dos livros “De Gaveta em Gaveta” e “Via-Láctea, aprendendo em poesia”.

A sessão de abertura teve a intervenção do Vogal do Conselho Diretivo do Camões, I.P., João Laurentino Neves.

Durante 2 dias, o público presente pôde apreciar palestras, oficinas, mesas redondas e painéis, nos quais se destacaram escritores provindos de Portugal, Brasil, Alemanha, Suíça e Angola.

A cerimônia de certificação foi realizada no dia 14/09/18.

Conforme as edições precedentes, os poemas de elevada qualidade literária aprovados no concurso desenvolvido pela organização foram publicados na antologia “A vida em poesia 3”, cuja capa revela uma obra de arte projetada especificamente para a ocasião.

Para a edição atual, o artista designado para dar vida à capa foi Mauro Kersul, oriundo de São João Del Rey – Minas Gerais, que pintou um elétrico de Lisboa em frente à Praça do Império. Sem dúvida, dois símbolos de uma cidade que acolhe muitas histórias e poesias.

A Antologia “A vida em poesia 3” reuniu mais de 90 poemas de autores e autoras de língua lusófona. Está disponível para aquisição no seguinte link:

https://www.helvetia-edicoes.com.br/product-page/a-vida-em-poesia-iii

 

antologia a vida em poesia

O poema “A matemática da presença”, de minha autoria, foi classificado e consta na referida coletânea, páginas 136/137. Transcrevo, para apreciação:

“A MATEMÁTICA DA PRESENÇA

Multiplico

As estrelas do céu por suaves devaneios

A ternura feminina pela busca de aconchego

As cores das borboletas por poéticos anseios

O perfume das flores por afáveis galanteios

Somo

O voo da águia-serrana e a vastidão do universo

A curiosidade estudantil e os gênios inquietos

O molejo próprio do samba e a coragem do afeto

A alegria juvenil e a mística que circunda o sexo

O chilreio do Curió e a epifania avivada nos versos

O brilhante lampejo da ideia e o som de um bolero

A magia do trenó e o clarão que traz cura aos cegos

A reflexão profunda e o ensejo do diálogo aberto

Subtraio

Depressões dissimuladas por ‘emoticons’ e ‘likes’

A aguda dependência por gurus e celebridades

Respeitáveis reputações em detrimento da probidade

A conversão a ritos sem a ascensão da espiritualidade

Divido

A sabedoria rósea, cultivada no solo da experiência,

Pelos mistérios dos ventos, em frutos de transcendência

A náusea filosófica, na politicagem de conveniência,

Pelo magistério dos tempos, em sementes de resiliência

Encontro, como resultado:

A ditosa leveza de uma vivência feliz e plena,

Na espiral da quietude, liberdade e outras proezas,

Aventuras longas, memoráveis, mágicas, passageiras,

Divina, instrutiva, densa, a matemática da PRESENÇA.”

E foi assim, de vento em popa, que viajou a poesia de Pietro Costa.

Em busca de novos olhares e propostas, pincelando tons e sonhos em Lisboa.

 

ASSESSORIA DE IMPRENSA DO ESCRITOR PIETRO COSTA