Brasil Futebol – Pós Europa, jogadores idosos, bichados em campeonatos desorganizados

Brasil Futebol

Brasil Futebol – Pós Europa, jogadores idosos, bichados em campeonatos desorganizados.

Brasil Futebol – Pós Europa, jogadores idosos, bichados em campeonatos desorganizados. Moedas fortes, qualidade de vida, campeonatos organizados, campos fenomenais, estádios lotados. A Europa é tudo para o jogador de futebol. E o Brasil? O celeiro e nada mais.

 

Brasil Futebol – O Celeiro

Aqui, em cada esquina, há um campo de futebol. O talento do jogador brasileiro é espetacular. Desde os medianos aos craques, o jogador brasileiro não tem cultura em sua maioria, mas, tem talento nato.

 

Não aprende a técnica, nasce com ela. E tem neste caminho uma forma de atingir uma qualidade de vida ímpar, principalmente, se for da classe pobre.

 

Aqui é o celeiro de jogadores para o mundo. Hoje, jogadores saem jovens do norte, nordeste, dos quatro cantos do país e vão atuar em times de diversas divisões da Europa. Isso é fato e é muito bom para o jogador que consegue ter uma boa qualidade de vida, valorizando a si e sua família.

 

Brasil Futebol – O Retorno

O jogador que retorna da Europa, retorna por estar velho ou bichado. Não retorna no auge da sua forma, retorna no limite da aposentadoria. Retorna para jogar num país onde os campeonatos são desorganizados, os campos horrorosos, os estádios vazios, o calendário um caos.

 

O prejuízo dos clubes é notório, a falta de segurança num jogo é total, nossa dá pena tudo no nosso futebol. Quando o jogador volta, volta para faturar a esmola do final de carreira e parar. Para jogar aqui onde o futebol é medíocre, o campeonato nacional desorganizado, os estaduais dignos de riso, tudo é estressante, é preciso, obviamente estar em final de carreira.

 

Muitos, os fanáticos, querem que a torcida seja sócia do clube, para que este possa melhorar. Mas, a maioria dos administradores nos clubes é de uma índole duvidosa. Muitos entram pobres e saem ricos, portanto, o torcedor consciente, aquele que lê, aquele que valoriza o pão de cada dia, dificilmente vai se associar a um clube.

 

Num país em crise econômica, um real, até os centavos tem valor. O investimento tem que ter retorno e investir num clube de futebol é jogar dinheiro fora. As contas, planilhas orçamentárias, não são publicadas, nada é transparente, tudo é difuso e opaco.

 

Anand Rao

Editor do Cultura Alternativa

http://www.culturaalternativa.com.br/

LEIA TAMBÉM:

Eleições e Política no Mundo do Futebol

Fluminense inova no futebol