All for Joomla All for Webmasters

Brasil Paralelo, credibilidade para nós é tudo

Brasil ParaleloBrasil Paralelo

Brasil Paralelo, credibilidade para nós é tudo. Esta semana nos deparamos com três informações que consideramos estranhas. A primeira foi a ministra nomeada para o Ministério do Trabalho ter uma dívida trabalhista de 60.000 reais. A segunda o diretor indicado para o Detran de Minas ter 120 pontos em multa na carteira. E a terceira foi o fundo eleitoral ter tirado dinheiro da educação e saúde.

 

Brasil Paralelo, credibilidade para nós é tudo – A Ministra

O pai, condenado no mensalão, chorou. A ministra com 60 mil para pagar na condenção quis adiantar a posse. Hoje, dia em que escrevo a matéria, há uma liminar para ela não assumir, vamos ver se vai cair. O Juiz que condenou em 1ª instância afirma que motorista de Cristiane Brasil trabalhava cerca de 15h por dia sem carteira assinada. No processo, parlamentar diz que ele “não era e nem nunca foi seu empregado”. Tudo isso leva a crer que Cristiane Brasil foi nomeada ministra apenas para a aprovação da Reforma da Previdência. Para que seu partido vote a favor. Difícil lidar com esta notícias.

Brasil Paralelo, credibilidade para nós é tudo – O Diretor dom 120 pontos na carteira

Um Diretor do Detran, seja de que estado for, tem que ter uma vida no trânsito ilibada e deve cumprir as leis de trânsito à risca. O Diretor nomeado para o Detran de Belo Horizonte, Delegado César Augusto Monteiro Alves, entregou a carteira e assumiu o cargo. Difícil acreditar que isso aconteceu e é absolutamente questionável essa nomeação.

 

Brasil Paralelo, credibilidade para nós é tudo – Educação, Saúde e Fundo Eleitoral

O fundo eleitoral bilionário criado para bancar as campanhas políticas com recursos públicos retirou R$ 472,3 milhões originalmente destinados pelos parlamentares para educação e saúde neste ano. Deputados federais e senadores, quando aprovaram a destinação de verbas para as eleições, haviam prometido poupar as duas áreas sociais de perdas. Levantamento feito pelo jornal O Estado de S. Paulo mostra que o fundo receberá R$ 121,8 milhões remanejados da educação e R$ 350,5 milhões da saúde. O valor corresponde à transferência de dinheiro das emendas de bancadas — que seria destinado a esses setores — para gastos com as campanhas eleitorais deste ano.

Brasil Paralelo
Brasil Paralelo

Fernando Pazionni

Leitor do Cultura Alternativa

Comentários abaixo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *