Welcome to Cultura Alternativa   Click to listen highlighted text! Welcome to Cultura Alternativa
All for Joomla All for Webmasters

Caminhos e Descaminhos na França – Retorno a Paris

Caminhos e descaminhos na França

Caminhos e Descaminhos na França – Retorno a Paris – 01 a 02/05/2018

Nossa leitora a Claudia Dias, viajou para a França e nos trouxe relatos e andanças por este Pais.

 

De volta à Paris, de trem da Gare Dijon Ville para a Paris Gare de Lyon, seguindo para a Gare Saint Lazare, que fica ao lado do hotel.

Desde o dia 29 que começamos a ver um esquema de segurança nas estações. Minha amiga estava preocupada e apavorada com o que poderia acontecer em 01/05, dia de manifestações e possíveis atentados. Ficamos atentas! Graças a Deus correu tudo bem!

 

Caminhos e descaminhos na França – Hotel Le Grand Hotel de Normandie

 

Embora a recepção seja pequena, o quarto é muito bom, bem estruturado, banheiro grande e os funcionários muito simpáticos. O Ali é excepcional! Uma simpatia ímpar, uma pessoa que irradia luz.

 

Caminhos e descaminhos na França – Paris aeroporto

Deixamos as malas e fomos andar até a ópera Garnier para verificarmos o local de onde sai um ônibus direto para o aeroporto, pois iríamos precisar no dia seguinte. Há como ir de metrô, mas há algumas conexões até chegar ao aeroporto, o que torna mais difícil carregando malas. A passagem do ônibus é 12€ e fica bem mais prático. Foi bem tranquilo empurrar as malas até o ônibus, que sai de um ponto de frente à Ópera Garnier.

 

Caminhos e descaminhos na França – Restaurantes

 

Jantamos em um dos cafés da redondeza. Nem é preciso citar, basta escolher um. Na temporada dos primeiros dias em Paris, fomos duas vezes ao Le Grand Café Capucines, muito bom, cujo valor é de 40 a 50€, comendo bem, com uma ou duas taças de vinho. Em Paris é bem mais forte a presença do nome “Café” para restaurantes.

 

Caminhos e descaminhos na França – Praça da Concórdia e Igreja de Lá Madeleine

 

No dia seguinte fomos até a Praça da Concórdia, passamos pela igreja de Lá Madeleine para conhecermos e fazer nossa oração! Ao entrar, ficamos deslumbradas. A igreja é uma verdadeira obra de arte. Ainda fomos presenteadas pelo som do órgão gigante que tem na igreja.

Ao retornar da praça paramos no Café Madeleine e curtimos a tarde na parte extena do restaurante, tomando um bom vinho e degustando bons queijos franceses. Bom demais para despedir.

 

Caminhos e descaminhos na França – Dicas

 

Andando pelos trens, quando não houver assento marcado, é permitido ir ou vir em qualquer horário, independente do horário que tiver escolhido ou impresso no ticket, portanto, pegue o próximo trem e retorne quando acabar seu passeio, desde que não perca o último horário.

Na maioria das vezes, as pessoas entram e saem dos trens sem nenhum controle, mas com certeza todos possuem seu ticket e às vezes passa um funcionário para validar.

Antes de entrar nos trens observe se há algum totem, umas pequenas máquinas, na maioria amarelas, para validar o ticket. Basta inserir para autenticar.

Procure saber qual a plataforma do trem e observe a letra e/ou numero para poder pegar a direção certa na estação, pois o tempo para pegar o trem ou metrô é bem curto.

Verifique se será mais vantajoso comprar os tickets de metrôs de forma individual ou um pass para vários dias.

 

O aeroporto fica longe do centro de Paris, levando aproximadamente 1:30 com trânsito normal, então caso seja em horário de pico, vá mais cedo. Assim como nos trens, neste ônibus também tem local apropriado para colocar bagagens.

Observe seu terminal para descer no local certo. O aeroporto é bem grande e dentro da sala de embarque há um bonde para levar os passageiros ao portão de embarque. Até passar por todos procedimentos para despacho de bagagem, feito pelo próprio passageiro, esteira de triagem, processo de imigração/alfândega, levamos quase 1:30, portanto, não chegue com tempo apertado. Se quiser fazer compras no free shop e ainda comer alguma coisa, reserve mais 2 horas, ou seja, reserve umas 5 horas para o aeroporto, a contar da saída de seu local de partida em Paris.

 

Nos primeiros dias da viagem, estávamos deixando 10% do valor da conta, mas não é cobrado e os franceses fazem questão de devolver 0,01€, então fica a critério do consumidor.

 

Tempo de conexão no Brasil: o avião pousou com 1:30 min da saída de nosso vôo para nossa cidade de destino, onde residimos, mas até sairmos do avião já perdemos tempo e foi uma correria, pois até as esteiras de restituição de bagagens, no aeroporto do Galeão no Rio de Janeiro, é bem longe. Tivemos que pegar as malas, despachar novamente e até chegarmos no portão de embarque doméstico e passar pela esteira de triagem foi mais um grande desafio.

Ainda bem que sempre tem uns anjinhos a postos para nos ajudar e como perguntei onde ficava o portão e disse que estávamos atrasadas, pois minha amiga ainda teve que tirar a bota e calçar novamente, uma funcionária da triagem resolveu nos levar diretamente ao portão de embarque. Vimos que 1:30, a contar do pouso e horário de saída do próximo vôo, fica bem corrido para fazer uma conexão.

Caminhos e descaminhos na França – Dijon

Click to listen highlighted text!