CONGO BLUE lança o clipe de “Concreto”

CONGO BLUE

CONGO BLUE lança o clipe de “Concreto”, canção que faz parte do EP “Fundamento”

 

Com direção de Ygor de Oliveira, que já havia trabalhado com a banda no clipe de “Rótulos”, o vídeo foi filmado em São Paulo.

 

A sequência mescla cenas aéreas, feitas em um heliponto na zona sul da cidade, além de imagens no Centro, na Avenida Paulista, no Minhocão e no bairro da Liberdade.

 

Assista aqui – CONGO BLUE

 

O vocalista Pedro Palma, idealizador do roteiro, comentou sobre o vídeo, “O clipe é uma analogia do que a gente vive dentro de São Paulo.

 

Pode ser considerado como uma homenagem, mas também trata de um tema muito presente nos dias de hoje: a ansiedade.

 

A intenção do clipe é transmitir essas sensações. Mostrar a beleza que existe no caos, as cores dentro da cidade cinza, e aprender a abraçar esse lado ´ansioso´ que muitas vezes faz parte da nossa personalidade.”

 

Na sequência, a banda aparece correndo, cada integrante da CONGO BLUE no seu caminho, seguindo sua própria trajetória, até que se cruzam. É a partir desse momento, que decidem trilhar juntos a busca do lugar “ideal”.

 

Quando o quarteto chega ao heliponto, momentaneamente se tem a ideia do objetivo alcançado, mas isso novamente se mostra como uma sensação passageira, logo o grupo volta a correr atrás do próximo objetivo.

 

No refrão de “Concreto”, CONGO BLUE traz alguns exemplos de como a instabilidade emocional afeta a psique do ser humano. “Uma hora cansa se sentir paralisado por medo e insegurança.

 

Cansa não conseguir se posicionar e sentir firmeza no seu posicionamento…Enfim”, expõe o vocalista.

 

Além disso, segundo o compositor, a frase surgiu também como uma metáfora pra cidade. “Eu nasci e cresci aqui. Sou completamente apaixonado por São Paulo.

 

Por mais caótica e frenética que seja, é aqui que eu encontro a minha paz, que eu me sinto em casa”, finaliza Pedro.

 

SOBRE CONGO BLUE
CONGO BLUE é formada por Pedro Palma (vocalista), Matheus Reis (Guitarra), Jonatas Braga (Bateria) e Bruno Vila Nova (Baixo).


Com uma pegada rocker, muita atitude e beirando uma estética punk pop dos anos 90, a CONGO BLUE foi formada ainda na época de escola.

A inspiração para o nome veio da canção “Mulher de Fases”, da banda Raimundos e, com originalidade, resgata o viés contestador e controverso do rock, símbolo da quebra de paradigmas.

“CONGO BLUE é sobre a inquietude do questionamento e expressão do inconformismo”, afirma Palma.