All for Joomla All for Webmasters

Cultura Alternativa comemora 75 anos de Milton Nascimento, o DEUS da MPB

O Editor do Cultura Alternativa, jornalista e músico, se emocionou em transmissões via Facebook

Deixamos passar o dia 26 e comemoremos no dia 27 de outubro. O aniversário foi dia 26. Comemoramos cantando. Pirando. Improvisando. Viajando. Sendo alma, enquanto os outros veículos de comunicação que não têm um editor louco e músico, como eu, falam da história deste músico atemporal (enquanto escrevo este texto ouço a gravação de Paula e Bebeto do Disco Minas) e você poderá ouvir este disco antológico no final desta matéria. E quem é Milton, para mim é Deus, o Deus da MPB. E me delicio quando ouço este gênio que junto com o clube da Esquina revolucionaram letra e sequencias harmônicas da MPB.

Prefiro que você me ouça em vez de me ler.

 

Canto Cravo e Canela. Quebro o ritmo, volto, erro, modulo a voz e me divirto.

Canto Ponta de Areia e lembro de Osman que morreu no vôo da Gol, RIP Osman, grande amigo, grande músico. O canto e a UnB mora em mim.

Nesta canto música de Milton Nascimento e Leila Diniz. Uma delícia, agora o título da música é uma merda, por isso, nem cito.

Nesta canto Lua Girou e vem na mente San Vicente. Delícia.

Nesta canto Circo Marimbondo, que fez minha cabeça e onde conheci Clementina de Jesus.

Milton quando bebia ou Diabético

Hoje Milton é diabético, tem idade, completa 75 anos. Eu também sou. Mas, digo e reafirmo  quando ele bebia tudo e mais um pouco, compôs muito e depois, compôs  mas, não como na época do álcool  Com Santana, guitarrista, ocorreu a mesma coisa. Para eles, foi ótimo, estão vivos. Para nós, prefiro os loucos no palco, aos sãos.

 

Parabéns Milton.

 

No final ouça Minas, disco antológico deste que é raro e singular na música brasileira, Milton Nascimento.

 

Anand Rao

Editor do Cultura Alternativa

www.culturaalternativa.com.br