Dia do amigo: benefícios da interação entre pets e humanos merece ser celebrada

Superando a morte do seu pet,animal de estimação, Dia do amigo, benefícios da interação entre pets e humanos

Dia do amigo: benefícios da interação entre pets e humanos merece ser celebrada

Decisão de ter um melhor amigo exige reflexão e responsabilidades.

Dia do amigo

O Dia do Amigo, comemorado em 20 de julho, tem como principal objetivo celebrar a amizade e, claro, não apenas entre humanos.

A lealdade dos pets é inexplicável e não é clichê quando dizem que eles são os melhores amigos do ser humano.

O sentimento de afeto mútuo partilhado entre as pessoas e seus animais de estimação não deixa dúvidas dos benefícios que a companhia de um pet traz para os seus tutores e uma série de estudos comprovam o bem que eles fazem para a saúde e qualidade de vida dos seres humanos.

A influência dos pets na vida dos humanos é tanta que, inclusive, influencia a rotina de seus tutores. Uma pesquisa recente realizada pela Mars Petcare, dona das marcas ROYAL CANIN®, PEDIGREE® e WHISKAS®, com 1.000 tutores de cães e 1.000 tutores de gatos, revelou que o impacto positivo da interação com pets é enorme.

Tutores de cães disseram que a convivência com o pet estimulou a prática de exercícios físicos e muitos relataram a propensão a corrida.

Já os tutores de gatos atribuem aos bichanos a redução do nível de stress e confessaram que dividem com eles seus pensamentos e segredos mais íntimos.

Com laços tão fortes,

  • 2/3 dos entrevistados confirmaram que seus pets são incluídos em seu planejamento de vida, mais de

  • 1/5 levam seus pets junto nas férias, mais de

  • 1/3 relataram comprar presentes para eles em aniversários e datas comemorativas e

  • 1/4 faz suas refeições na companhia de seus pets.

E, essa relação já vem de longa data.

Os animais vêm sendo um componente central da vida humana há milhares de anos.

Com quem deixar os pets durante as férias?

Uma pesquisa inédita realizada pelo IBOPE Inteligência, em parceria com o Centro de Pesquisa WALTHAM™ – a principal autoridade científica mundial em bem-estar e nutrição de pets – e o Professor Doutor Ricardo Dias, docente da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de São Paulo (USP), comprovou a conexão emocional dos brasileiros com animais de estimação, aspecto evidenciado pela intenção de 100% dos entrevistados que não possuem pets em ter um, sendo que 90% deles pretendem adquirir um cão e 20% um gato.

Os benefícios dos animais de estimação para a saúde e o bem-estar dos seres humanos é um assunto amplamente estudado por WALTHAM™, constando que os pets representam uma parte essencial da sociedade e fornecem um apoio valioso em facilitar a interação humana e os contatos sociais, além de proporcionar companhia.

As evidências científicas têm demonstrado os inúmeros benefícios advindos dos pets, não só para os seus tutores, mas também para a sociedade como um todo.

Benefícios da interação entre pets e humanos

Estudos comprovam que compartilhar bons e maus momentos da vida com um animal de estimação pode ajudar as pessoas a se manterem mais felizes e saudáveis.

Observa-se, ainda, que pessoas com animais de estimação têm respostas fisiológicas mais saudáveis ao estresse, inclusive frequência cardíaca e pressão sanguínea de base mais baixas.

Outro aspecto observado foi a base hormonal do vínculo entre humanos e animais, que demonstrou picos de oxitocina (hormônio responsável, entre outras funções, por desenvolver apego e empatia) tanto nas pessoas, quanto em seus cães quando interagem positivamente.

Embora essa relação seja repleta de benefícios, é importante haver muita responsabilidade na tomada de decisão de se ter um animal de estimação, afinal de contas, trata-se de uma vida e do estabelecimento de um vínculo repleto de responsabilidades.

 

Reflita sobre a escolha de um animal de estimação

Um pet fará parte de uma família por anos e, por isso, é importante reservar tempo para pesquisar sobre o animal de estimação que mais se encaixa no estilo de vida e perfil da família, bem como planejar sua chegada e integração.

Há quem esqueça que cuidar de um animal exige tempo para oferecer carinho, levá-lo ao Médico-Veterinário e limpar as fezes e xixi e, muitas vezes, são estes os motivos que geram o abandono e a devolução de pets adotados aos abrigos.

 

Confira algumas dicas sobre posse responsável para uma decisão consciente de se ter um pet:

– É importante pesquisar sobre o animal, entender se ele é compatível com o estilo de vida e perfil familiar.

– O tempo médio de vida de um pet é de 12 anos. Perguntar à família se todos estão de acordo, se há recursos necessários para mantê-lo e verificar quem cuidará dele nas férias ou em feriados prolongados faz parte dos questionamentos imprescindíveis. Não se pode agir por impulso.

– Caso o tutor tenha outros animais em casa, a apresentação do novo morador deve ser feita de forma gradual e com atenção à convivência.

– É essencial manter o pet sempre dentro de casa e jamais solto na rua.

– Machos e fêmeas devem ser castrados. A castração é a única medida definitiva no controle da procriação e não tem contraindicações.

– Todo pet precisa de alimentação de qualidade, que leve em conta suas necessidades, e muita água fresca e limpa. Seu bem-estar também depende de uma boa nutrição.

– É importante cuidar da saúde física do animal fornecendo abrigo, alimento, vacinas e levando-o regularmente ao Médico-Veterinário.

– Zelar por sua saúde psicológica também é fundamental dando atenção, carinho, ambiente adequado e reservando um momento do dia para as brincadeiras.

– O Brasil tem milhões de animais abandonados. Pets adultos também se adaptam com facilidade às mudanças e tem condições de oferecer e receber muito carinho.

Vai sair de férias? Dicas para viajar com o Pet