All for Joomla All for Webmasters

Dia do Bibliotecário – Oportunidade para refletir sobre a identidade da biblioteca seus profissionais

O papel socioeducativo das bibliotecas e dos bibliotecários é inegável.

Do ponto de vista das Bibliotecas públicas propriamente ditas, sobressai sua função de desenvolvimento do hábito de leitura, acesso à informação e acolhimento multicultural.

Ainda que o senso comum possa remeter a um conceito reducionista de biblioteca (entendida muitas vezes como mero armazém de livros) e, ainda que a ascensão das mídias digitais pareça tornar o trabalho desenvolvido nas bibliotecas invisível, suas atividades continuam intensas.

No momento pelo qual passa o país, a biblioteca e o bibliotecário tornam-se ainda mais importantes.

São instâncias que proporcionam aprendizado e capacitação, fornecem informação para recolocação profissional e melhoria das condições de vida, além de promover momentos de cultura e lazer.

 

Dia do Bibliotecário

Por todas essas razões, o Dia do Bibliotecário, comemorado nesta semana (12/3), constitui-se como uma oportunidade para refletir sobre a identidade da biblioteca e de seus profissionais, buscando fortalecer sua atuação.

Segundo a última edição da pesquisa Retratos da Leitura do Brasil, em geral, o brasileiro vê a biblioteca como um espaço de estudo e pesquisa.

Base: Amostra (5.012 entrevistados)

Contudo, chama atenção que cerca de 29% também acham que ela é um local para se emprestar livro, o que vai ao encontro do fato de que o empréstimo, entre eles em biblioteca, é uma das principais formas de acesso ao livro.

 As bibliotecas públicas locais são conhecidas por 55% dos entrevistados, e essa proporção aumenta na medida que aumenta o nível de escolaridade. Por outro lado, 66% da população não frequenta bibliotecas. No entanto, essa proporção diminui entre o público leitor, mas principalmente entre o público de estudantes (34%).

 Nesse sentido, não por acaso o tipo de biblioteca mais frequentado é a escolar ou universitária. Os dados da pesquisa também apontam que bibliotecas comunitárias, de empresas ou circulantes ainda são frequentadas por uma pequena parcela do público frequentador.

Nesse cenário, e ainda que 64% do público frequentador seja composto por pessoas entre 5 e 24 anos, ou seja, em idade escolar/ universitária, chama atenção que pouco mais de um terço dos frequentadores de bibliotecas não estejam estudando.

O motivo mais citado pelos frequentadores para ir à biblioteca foi “ler livros para pesquisar ou estudar”.

Contudo, destaca-se que cerca de um terço tenha citado como motivo “ler livros por prazer” – proporção ainda maior entre os não estudantes, que declaram igualmente “ler livros por prazer” e “para pesquisar ou estudar”.

Já entre os estudantes, a proporção dos que citam como motivo “pesquisar ou estudar” é consideravelmente maior do que os que citaram “ler livros por prazer”, indicando que a relação que o público não estudante tem com essa instituição pode ser significativamente diferente da relação que o público estudante tem com a mesma. Já a “falta de tempo” é o motivo mais citado pelos entrevistados por não frequentar mais a biblioteca.

A pesquisa indica ainda que a instituição biblioteca é, em geral, bem avaliada pelo público frequentador.

Sobre o Instituto Pró-Livro: O Instituto Pró-Livro (IPL) foi criado no final de 2006 pelas entidades do livro – Abrelivros, CBL e SNEL, com o objetivo principal de fomento à leitura e à difusão do livro. Iniciou suas atividades em 2007.

 As entidades do livro, representando a cadeia produtiva, fundaram o Instituto Pró-Livro assumindo o compromisso de responsabilidade social junto a representantes do governo e sociedade civil, para a promoção de ações de fomento à leitura, orientado pela missão de transformar o Brasil em um país de leitores.

 O IPL realiza periodicamente a pesquisa Retratos da Leitura do Brasil, maior e mais completo estudo sobre o comportamento do leitor brasileiro, para avaliar impactos, orientar políticas públicas do livro e da leitura, promover a reflexão e estudos sobre os hábitos de leitura do brasileiro e, desta forma, melhorar os indicadores de leitura e o acesso ao livro. www.prolivro.org.br.

 

Biblioteca Pública de Nova York disponibiliza 180 mil arquivos para uso indiscriminado

Qual a maneira mais eficiente de organizar sua biblioteca em ordem alfabética