All for Joomla All for Webmasters

Entenda a importância da água ao degustar um vinho.

Você já deve ter notado na mesa dos enólogos a presença de uma taça com água ao lado das taças de vinho.

Alguns hão de dizer: “onde há uma garrafa de vinho, há uma jarra de água”.

Os apreciadores mais atentos já sabem que a água é o acompanhamento ideal para as bebidas alcoólicas, para evitar problemas decorrentes da desidratação promovida pelo álcool.

Certamente você já teve dúvidas ao pedir para o garçom água com ou sem gás, ou até mesmo se deveria pedir água.

Aqui vamos esclarecer brevemente os porquês de a água acompanhar as degustações de vinhos e qual é a melhor opção de água para a ocasião. Confira!

O embasamento científico

O vinho e outras bebidas alcoólicas são altamente diuréticas, isso quer dizer que ele tende a contribuir para a eliminação de líquidos do nosso organismo. Entre outros incômodos, a falta de água pode intensificar a sensação de ressaca, para aqueles que bebem um pouquinho a mais.

Sendo assim, podemos dizer que, apesar de conter água em sua composição, o vinho não é uma bebida hidratante, muito pelo contrário. Então, o ato de tomar água durante a degustação de um vinho não é meramente ritualístico, senão uma forma de amenizar esse efeito diurético e conter a desidratação.

A limpeza do paladar

Dependendo da variedade de vinhos que você está provando, a água é um fator crucial para efetuar a limpeza do seu paladar.

Quando você está degustando diferentes vinhos em uma mesma ocasião, é imprescindível que você tome um pouco d’água para efetuar a limpeza do seu paladar. Assim, os sabores das bebidas não vão interferir uns nos outros.

O mesmo vale para um jantar ou um almoço. A taça de água também serve para limpar o gosto da refeição, deixando o caminho aberto para os aromas e sabores dos vinhos.

É comum em algumas perfumarias cheirar um pouco de café entre um perfume e outro. Sendo assim, também é praxe entre os apreciadores, tomar uma taça de água mineral no intervalo de dois vinhos distintos.

Dessa forma, é eliminado o sabor remanescente na boca para partir para a próxima degustação.

A dúvida do gás

Dado que a água é um fator crucial para o bem-estar do corpo e para melhor saborear o vinho, eis que surge a dúvida: água com ou sem gás?

Essa escolha vai de acordo com a preferência de quem está degustando. Ainda assim, há algumas observações a serem feitas.

Tecnicamente, a água sem gás é mais indicada para uma degustação de vinhos, pois ela vai intervir menos na sua experiência gustativa.

É importante ressaltar que a etiqueta não aponta um tipo de água específico para a ocasião, porém, a água sem gás proporciona menor interferência no paladar.

Por sua vez, a água gaseificada apresenta um teor mais elevado de sais minerais em sua composição e isso pode afetar o sabor do vinho, diminuindo o potencial da bebida, ou até mesmo “roubando” o sabor dos vinhos mais delicados.

Agora que você já sabe os porquês de tomar uma taça de água para degustar um vinho, conte para seus amigos enófilos!

Compartilhe essa postagem nas redes sociais!

Fonte famigliavalduga

Comentários abaixo:
Esse registro foi postado em Geral e marcado .