Exclusivo – Ileana Oliveira, Presidente da Creche João Augusto

Profissional de destaque, ela e amigos criaram a creche e lutam pela sobrevivência da mesma.

Estou indo para o Natal dos Araújos. Sou casado com Agnes Adusumilli, cujo o nome todo, é Agnes Regina de Araújo Adusumilli e resolvi entrevistar pessoas que estarão presentes no evento e que concordaram ser entrevistadas via Whatsapp. O convite feito à Ileana no início obteve um meio sim, pois, ela viaja muito e tem muitas atividades. Depois, ao saber que faríamos a entrevista ao longo de dias aceitou.

Ela é uma das organizadoras do Natal dos Araújos e Presidente da Creche João Augusto. Curta a entrevista.

Ileana Oliveira um prazer te entrevistar via WhatsApp. Ileana, primeiro fale um pouco da sua formação profissional. Muito rapidamente, pois, na internet entrevistas longas não são vistas.

Sou formada pela UFRN, em Ciências Econômicas. Minha vida profissional foi na área bancária.Trabalhei Banco Itaú,Banco Safra e CEF. Pedi afastamento da CEF,através do PDV( Plano de demissão voluntária), e trabalho atualmente com meu esposo na área administrativa/financeira da Work Informática

Como você vê a relação do Brasil com trabalhadores capacitados como você? Há estímulo.

Acredito que o trabalhador brasileiro deve buscar sempre se especializar e se aprimorar. A crise que passa nosso país não deve levar os brasileiros, capacitados ou não, a desesperança nem a falta de perspectiva num futuro melhor.

Ileana. Fale agora de um espaço, me parece, salvo engano, uma creche que você coordena.

A creche João Augusto, foi fundada há 18 anos atrás, por um grupo de amigos, com o objetivo de acolher crianças socialmente carentes do bairro Planalto, em Natal, cuja faixa etária está compreendida entre zero a três anos de idade, possibilitando assim, condições para que as mães possam exercer suas atividades profissionais. Atualmente estou exercendo a função de presidente dessa instituição que vive exclusivamente de doações.

O Brasil atual é de crise econômica para a maioria das famílias. Mesmo nesta crise econômica, a creche João Augusto tem conseguido doações? E mais uma pergunta, porquês creche se chama João Augusto?

A crise econômica tem realmente dificultado a vida financeira de muitas famílias. Como a creche vive exclusivamente de doações, temos tido dificuldades para conseguir arrecadar fundos para cobrir as despesas com pessoal/encargos, aluguel do imóvel/IPTU, dentre outras despesas. Mas a nossa luta é tocar o coração das pessoas para que entendam o quanto faz bem ajudar ao próximo. O pouco que se dá já ajuda para uma instituição que vive de doações. As pessoas precisam se conscientizar disso. Vivemos em campanha constante buscando padrinhos que possam mensalmente fazer suas doações, através de depósito bancário na conta corrente da creche.

João Augusto, foi um jovem evangelizador infantil nas comunidades carentes da cidade de Recife.

Ingressou na faculdade de Medicina aos 17 anos e no último ano de conclusão do curso, descobriu que estava com um tumor no cérebro, que o levou a morte após seis meses de formado. Como seu sonho era fundar uma creche para atender crianças socialmente carentes, um grupo de amigos se juntou para realizar esse sonho. Dai o nome ,Creche João Augusto, em sua homenagem !

Agora fale sobre o Natal. Você organiza o Natal dos Araújos. Qual o espírito do Natal que você organiza? Quem participa? Enfim … Fale sobre todos os aspectos do Natal dos Araújos que considera importante?

O natal para mim é um momento mágico. Uma tradição cultivada na infância quando me encantava com aquela árvore de Natal na casa de minha avó, feita de galhos secos de árvores, enrolados com algodão e enfeitada de bolas lindas, algumas trazidas pelo meu pai em viagens. A magia de acreditar no papai noel que vinha na noite de Natal deixar o meu presente debaixo da cama, embalou meu sonho de criança por muitos anos. E assim, Natal para mim sempre foi uma data marcante. Hoje, a luz da doutrina espirita, vejo muito mais que essa festa. Mas um momento de celebrar o nascimento de Jesus, que tantos ensinamentos nos trouxe e agradecer pela grandeza de ser de tão elevada magnitude!

Digo, e agradecer pela grandeza do ser de tão elevada magnitude!

Reunir a familia Araujo todos os anos no Natal, me dá um imenso prazer. Organizo com um grupo da família essa festa, pois, vejo como uma oportunidade de reencontro. Durante o ano nem sempre podemos ter contato com todos, até porque alguns moram fora de Natal. E no Natal, juntar essa grande família que muitas vezes se torna um grupo de mais de 60 pessoas, é uma benção.

Só uma coisa me entristece no natal, é a saudade daqueles que já partiram . Só nos resta, um momento de oração, no meio de nossa confraternização para agradecer pela nossa família e vibrar pelos que já se encontram no mundo espiritual. Sem dúvida, um momento de emoção e saudades !

A familia Araujo reunida é sinal de alegria , amor e união !!

Alguma coisa que não perguntei que gostaria de falar nesta entrevista?

Para finalizar, gostaria de desejar a todos um 2018 de muitas realizações. Que possamos cada vez mais cuidar do corpo e da mente praticando atividades físicas. E da alma, abraçando uma religião que nos dê um suporte quando o desânimo dominar nosso ser diante dos entraves que aparecem no caminho e fazem parte do nosso processo de evolução. Ao invés de lamentações, desânimo e até depressão, vamos procurar nos fortalecer ajudando o próximo seja com recursos financeiros, seja doando nosso tempo visitando hospitais, orfanatos, creches e levando nossa palavra de carinho. Quem pratica a caridade não deixa a porta aberta para a depressão entrar !

Anand Rao

Editor do Cultura Alternativa