Fluminense inova no futebol 

Fluminense inova no futebol

Fluminense inova no futebol com Autuori, Abel e Abad.

 

Fluminense inova no futebol sob todos os aspectos. Vem sanando contas, promovendo jogadores formados em xerém, mantendo o técnico apesar de um ano conturbado, contratando um profissional para a Diretoria Executiva possível salarialmente e com experiência. Nós, que não fazemos parte do grupo político do atual Presidente, nem da oposição, avaliamos e aprendemos com este texto sobre a formação dos atuais mandatários. Admiramos a linha adotada e implementada.

 

Fluminense inova no futebol – Pedro Abad

Ele é auditor da Receita Federal e era Presidente do Conselho Fiscal do Fluminense. Hoje é o Presidente democraticamente eleito do Fluminense. Desde que assumiu vem implementando uma administração voltada para o saneamento de contas. Manteve algumas contratações caras realizadas por gestões anteriores e promoveu jogadores novos ou contratações possíveis que estivessem dentro das possibilidades financeiras do clube que está completamente endividado. Como todo ser humano, erra e acerta, mas, tem implementado ações inovadoras num país onde o futebol é norteado de corrupção, dívidas e administração inconsistente em pról de títulos. É criticado violentamente por parte da torcida do Fluminense, principalmente, por militantes dos grupos políticos contrários ou que fazem uma oposição diuturna. E é apoiado pela Flusócio, inclusive, de forma inadequada pelos cabos eleitorais.

Para nós que não somos de nenhum grupo político, vem fazendo uma gestão satisfatória e inovadora, principalmente, ao determinar um limite salarial para os jogadores que venham atuar em 2018. O país está quebrado e uma administração inteligente e econômica pode gerar vitórias.

Fluminense inova no futebol - Pedro Abad
Fluminense inova no futebol – Pedro Abad

Fluminense inova no futebol – Paulo Autuori

Atual Diretor Executivo do Fluminense. Tem formação em educação física (Universidade Castelo Branco), administração esportiva (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro) e curso de treinador de futebol (Universidade do Estado do Rio de Janeiro). Veja a história atualizada de Autuori neste link (clique aqui). Sua história mostra que está em decadência em termos de vitórias, mas, ele será Diretor Executivo do Fluminense e acreditamos que sua história fará com que ele inove na direção executiva, além de ser possível sua contratação a nível salarial.

Fluminense inova no futebol - Paulo Autuori
Fluminense inova no futebol – Paulo Autuori

Fluminense inova no futebol – Abel

A sua carreira como treinador começou no mesmo clube onde ele encerrou a carreira de jogador, o Goytacaz. Formou-se em Educação Física e, no ano seguinte, foi para Portugal treinar o Rio Ave, regressando ao Brasil em 1987 onde treinou o Galicia/BA para depois assumir o comando da equipe do Botafogo, onde já havia trabalhado como jogador. Foi curta a sua passagem pelo alvinegro carioca e, no mesmo ano, seguiu para Recife para treinar o Santa Cruz. Em 2006 Abel voltou a Porto Alegre para assumir mais uma vez o comando do Sport Club Internacional. Esta passagem tornou-se a mais vitoriosa dele em todos os clubes. Abel não perdeu a oportunidade e conquistou o título mundial após derrotar o Barcelona na final, por 1 a 0, com gol de Adriano Gabiru. No Campeonato Brasileiro, Abel levou o Internacional à 2ª posição.

Abel, logo após retornar do mundo arábe, iniciou sua trajetória no Fluminense enviando, inicialmente, seu auxiliar-técnico Leomir de Souza, ex-jogador do próprio clube das Laranjeiras e campeão brasileiro de 1984 com toda a equipe. Leomir, em sua primeira partida, ganhou do Cruzeiro por 2 a 1, com dois gols de Rafael Moura. Abel então estreou no jogo contra o Corinthians, sendo que ele perdeu o primeiro jogo dele em sua volta. A campanha do Fluminense foi boa e assim terminou na 3ª colocação do campeonato nacional. Logo no ano seguinte, seu time ganhou quase todos os campeonatos que disputou: Taça Guanabara, Torneio Luiz Penido, Campeonato Carioca e, por fim, Abel ganhou o único título que faltava em sua carreira: o Campeonato Brasileiro. Este título foi conquistado com 3 rodadas de antecipação, em um jogo em Presidente Prudente. O Fluminense chegou a fazer 2 a 0 diante do Palmeiras antes de ceder o empate que perduraria até os 43 minutos do segundo tempo. O placar final foi 3 a 2, com dois gols de Fred e um gol contra de Maurício Ramos.

Fluminense inova no futebol - Abel Braga
Fluminense inova no futebol – Abel Braga

Fluminense inova no futebol – O Ano Passado

O ano passado foi promissor, mas, essa promessa não se concluiu em vitórias, pois, o Fluminense teve muitos jogadores no serviço médico e alguns esqueceram seu futebol através da janela para a Europa. Quando não conseguiram jogar naquele continente pioraram muito.

 

Fluminense inova no futebol – O Presente 

O tempo presente reserva ao Fluminense uma única possibilidade. A contratação de um ou dois jogadores experientes e de jogadores possíveis, pois, a prioridade administrativa é o saneamento das contas. Isso provoca muitas críticas da torcida, mas, a longo prazo, pode ser considerado um bom negócio. Outra atitude inovadora foi a não demissão do técnico Abel.

 

Fluminense inova no futebol – O Futuro

Dentro de dois ou três anos o clube pode vir a lograr sucesso. Não será imediatamente, mas, após diversas situações como superavit, contração de um CT de excelência e etc.

 

 

Anand Rao

Editor do Cultura Alternativa

http://culturaalternativa.com.br/

 

Leia também:

Fluminense inova administrativamente e torcida dá show em Brasília – Por Anand Rao