Google Arts & Culture – Museus pelo mundo para conhecer online

No Google Arts & Culture além das coleções de artes, é possível visitar pontos turísticos e ver imagens de eventos que marcaram a humanidade

Sabia que é possível conhecer os mais importantes acervos culturais ao redor do mundo de graça e sem sair de casa?

A plataforma digital Google Arts & Culture reúne cerca de 6 milhões de obras de mais de 7 mil museus espalhados em 70 países.

Além das coleções de artes é possível, ainda, conhecer pontos turísticos e ver imagens de eventos que marcaram a humanidade.

Clique aqui para acessar o conteúdo – Google Arts & Culture

A plataforma permite que você explore infinitas possibilidades para adquirir conhecimento, como o roteiro original do discurso “Eu tenho um sonho”, de Martin Luther King Jr., ou até mesmo lugares como a Pinacoteca, a Fundação Iberê Camargo e o Museu do Futebol.

Google Arts & Culture – Busca

A partir do campo “Busca”, o internauta é direcionado para diversas atrações.

O tema pesquisado é contado por meio de inúmeros recursos, como textos, fotos e vídeos.

Sendo assim, o Google Arts &C Cultura consegue reunir toda a história do Mundo, por meio de parcerias, e compartilha o material com os internautas.

 

Google Arts & Culture – Museus

Já pensou em visitar um museu e se deparar com um sósia seu retratado em um quadro?

A última atualização do aplicativo Google Arts & Culture traz a opção de, justamente, mostrar se existe algum “irmão gêmeo” seu exposto pelos museus ao redor do mundo.

A funcionalidade, chamada “Is Your Portrait in a Museum?” (“Será que seu retrato está em um museu?”, em tradução livre) usa inteligência artificial para analisar as características faciais do usuário e mostrar quais são as obras que mais se assemelham a ele.

Entretanto, os brasileiros ficaram de fora dessa etapa inicial de implementação do projeto, que só está disponível em territórios como Estados Unidos, Canadá, Austrália, Nova Zelândia e Índia.

 

 

HISTÓRIAS DA ARTE: RENASCIMENTO E ANTI-RENASCIMENTO

Desconhecimento E Falta De Hábito Explicam Baixa Procura Por Museus