Intercâmbio na Irlanda cresce por conta de facilidades concedidas a estrangeiros

intercambio

Ainda segundo o levantamento da BELTA*, os entrevistados que participaram da pesquisa relataram uma despesa média de US$ 8.902 para 2017, cerca de R$ 24.000,00 (Vinte e quatro mil reais) para cursos em Nova Iorque (EUA) por exemplo.

Mas os roteiros têm se diversificado bastante e a procura de outros países além dos tradicionais Canadá, Estados Unidos, Nova Zelândia, disputam os interesses dos jovens e dos empresários que buscam cursos para valorização do currículo profissional.

INTERCAMBIO QUAL PAÍS ?

Um dos países que encabeçam a lista de opções e que tem atraído milhares de brasileiros para intercâmbio, é a Irlanda.

Com uma economia em constante progresso, paisagens incríveis e um dos povos mais amigáveis do mundo, fica fácil entender o motivo pelo qual muitas pessoas escolhem fazer intercâmbio no país.

Além da receptividade com a qual acolhe seus visitantes, a Ilha Esmeralda também é reconhecida pelas oportunidades que oferece, especialmente quando o assunto é estudo e trabalho no exterior.

Capital e maior cidade da Irlanda, Dublin oferece todos os benefícios de uma grande cidade, com a vantagem de não ser tão extensa territorialmente.

Por lá, o custo de vida é mais alto do que em outras cidades irlandesas, mas muito menor na comparação com cidades como Londres e Nova York.

As oportunidades de estudo e trabalho em Dublin podem variar e, ainda que a procura por emprego seja imensa, a demanda por mão de obra também é grande, especialmente no comércio e no setor de serviços.

A ML Intercâmbios acaba de inaugurar uma agência em São Paulo que veio somar a matriz da empresa localizada em Dublin e que há quase 03 anos oferece apoio local feito por brasileiros e, entre outros serviços, auxilia estudantes na procura por um emprego na cidade, acompanhando desde o processo de obtenção de visto, elaboração do currículo até a aplicação para o trabalho.

Além das oportunidades de trabalho, Dublin foi eleita recentemente uma das 50 melhores cidades para estudantes, de acordo com a consultoria britânica Quacquarelli Symonds.

Além de empresas como o Google, Facebook, Oracle e Microsoft terem sede na cidade, Dublin também conta com renomadas instituições de ensino, entre elas o Trinity College Dublin, uma das 100 melhores universidades do mundo de acordo com levantamento da Top Universities 2018.

O sistema de visto para intercâmbio no país e as condições financeiras também são facilitadas, comparadas a países como Estados Unidos, Reino Unido, Austrália, Nova Zelandia e Canadá.

Atualmente, o visto para estudantes de inglês tem o período total de oito meses, sendo seis de curso mais dois de férias. Para permanecer no país durante mais tempo, é possível renovar este visto por mais duas vezes, totalizando dois anos de permanência na Irlanda.

O intercâmbio na Irlanda ainda é um dos poucos que permite os estudantes a trabalharem meio período durante as aulas do curso regular (seis meses – 20h semanais) e período integral nas férias (dois meses – 40h semanais), recebendo como mínimo €9.55 a hora trabalhada.

Porém, o governo definiu que só será permitido trabalhar full-time de junho a setembro e do dia 15 de dezembro ao dia 15 de janeiro.

Ou seja, para conseguir trabalhar as 40 horas legalmente, é preciso estar de férias durante o período delimitado.
Outra vantagem para quem decide fazer intercâmbio na Irlanda é a renda a ser comprovada.

Para os estudantes que aplicam para o visto de 8 meses, é preciso comprovar €3 mil **. E o custo para tirar o visto é de €300.

Diferente de países como Canadá, Nova Zelandia e Austrália, onde ao aplicar para o visto é preciso comprovar renda que cubra o pagamento do curso, passagens aéreas, alimentação e acomodação para os primeiros 12 meses de permanência no país ou para o período total do curso, o que torna muitas vezes inviável pela soma dos valores.

Quanto custa um curso de inglês na Irlanda?

Você pode comprar um pacote de intercâmbio para a Irlanda através de agências de intercâmbios, que normalmente já vendem o pacote completo. Isso inclui curso de inglês, seguro viagem e normalmente acomodação para as duas primeiras semanas no novo país, que pode ser em um hostel, acomodação familiar ou acomodação da própria agência.

O intercambista conta ainda com suporte no novo país. A ML Intercâmbios tem se destacado ao longo dos anos pelo suporte aos seus intercambistas.

 

“A procura por intercâmbios no país cresce a cada ano. Cabe aos profissionais do segmento orientar qual será o melhor custo-beneficio e o suporte que o aluno brasileiro vai necessitar no país.

Por isso viajamos, firmamos parcerias com empresas e instituições de ensino para que o aluno não precise se desgastar com assuntos burocráticos. Apenas estudar!” explica Andre Guimarães, sócio-proprietário da ML Intercâmbios no Brasil.

 

Como planejar um intercâmbio para 2018?