Mitos sobre os cruzeiros

Mitos sobre os cruzeiros

Conheça as dúvidas mais frequentes de quem vai viajar de navio pela primeira vez.

 

Viajar de navio é uma experiência confortável, segura e repleta de atrações para espantar o tédio.

 

A experiência oferece entretenimento para todas as idades, alta qualidade gastronômica, shows internacionais e atividades de bem-estar e animação.

 

Não é à toa que esta é uma modalidade que está cada dia mais popular no Brasil.

“Viagens de navio têm se tornado uma prática cada vez mais procurada pelos turistas brasileiros, mas ainda há uma série de mitos que permeiam o imaginário do turista e acabam sendo uma barreira na tomada de decisão”, explica Ronnie Corrêa, diretor geral da agência Abreu Brasil.

Nem todos os navios são iguais, por isso é preciso levar em conta que grande parte da experiência de viagem dependerá de uma variedade de fatores como tipo de cruzeiro, tamanho do navio, tipo de cabine e itinerário.

Abaixo, revelamos cinco verdades sobre os cruzeiros para você se preparar e embarcar nessa aventura rumo a férias maravilhosas no mar:

1- Lotação máxima

Apesar de receberem muitos passageiros em seus navios, não são mais lotados que resorts, hotéis e restaurantes.

 

Os navios estão repletos de ambientes sociais diversos e atividades para todo o seu público.

 

As pessoas se dividem nos múltiplos passatempos do navio e podem aproveitar bem cada segundo.

2- Enjoos

Muitas pessoas têm medo de ficar enjoadas em um cruzeiro.

 

No entanto, hoje em dia, os navios estão cada vez mais modernos e possuem equipamentos que permitem uma maior estabilidade e tecnologia de ponta para traçar rotas mais estáveis, oferecendo maior conforto no período de navegação.

 

De qualquer forma, a tripulação está preparada para lhe auxiliar em caso de enjoo.

3- Idioma

A língua oficial nos navios é o inglês. Mas em cruzeiros no Brasil, muitos tripulantes falam português, já que, segundo a lei, 25% dos funcionários a bordo precisam ser brasileiros.

 

Há também tripulantes que falam espanhol, o que facilita a vida dos hóspedes brasileiros. Nos cruzeiros internacionais, por sua vez, o inglês é a língua mais falada.

4- All-inclusive

Geralmente, os pacotes de cruzeiros incluem quatro refeições diárias (café da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar) e bebidas como água, sucos, cafés e chás nos buffets.

 

No entanto, a maioria dos navios de cruzeiro não é all-inclusive. Ou seja, boa parte dos restaurantes especiais são cobrados, e é necessário pagar pelas bebidas.

5- Gorjeta

Ninguém é obrigado a dar gorjetas para os funcionários do navio, e muitas companhias já cobram uma taxa reservada para isso nos pacotes.

 

Mas mesmo sem obrigação, é um sinal de gentileza dar uma gratificação diretamente para aqueles funcionários que lhe atenderam bem durante todo o roteiro.