Musicalização para idosos, é possível aprender um instrumento na terceira idade

Musicalização para idosos

Musicalização para idosos. Apesar das dificuldades, é possível aprender um instrumento na terceira idade

Aprender um instrumento na terceira idade é possível e altamente recomendado.

 

Com um professor atencioso e paciente, o idoso consegue aprender a diferenciar as notas, compreender os tempos das notas e tocar diversas músicas com o tempo.

Muitas pessoas que atingem a terceira idade, contam histórias interessantes sobre suas vidas, falam como eram os relacionamentos e como isso os afetava.

Apesar de terem feito muitas coisas, não conseguiram aprender a ler, escrever e até mesmo tocar algum instrumento.

Por mais que tenham incentivo, acham que a idade avançada não permite que aprendam algo, pois a mente e o corpo não possuem o mesmo vigor de antes.

 

Musicalização para idosos – Dificuldade.

As dores nas articulações dos dedos podem desanimá-los por acharem que não conseguirão reproduzir as músicas corretamente.

Quem está na terceira idade realmente têm mais dificuldade para aprender coisas novas, ainda mais um instrumento, que exige mais estudo por possuírem atividades complexas, tanto na teoria como na prática.

 

Musicalização para idosos – Atenção e Cuidado. 

Com um professor atencioso e paciente, o idoso consegue aprender a diferenciar as notas, compreender os tempos das notas e tocar diversas músicas com o tempo. De acordo com diversas pesquisas, apesar da idade avançada, o crescimento dos neurônios contínua e permite que façam os mesmos exercícios de pessoas mais novas.

 

Aprender um instrumento na terceira idade melhora a criatividade e a lucidez, pois estimula o exercício constante do cérebro. Especialistas recomendam tocar algo para que auxilie nos tratamentos de doenças típicas dessa fase como Alzheimer e Parkinson.

 

De acordo com pesquisa realizada pelo Instituto Max Planck de Neurociência e Cognição Humana de Leipzig, na Alemanha, uma das principais formas de se conservar memórias ao auxiliar nessas doenças, é por utilizar a música.

 

A lembrança musical fica armazenada em regiões diferentes das que guardam os aprendizados e experiências pessoais, que desaparecem com o progresso da doença.

 

O principal motivo de não se esquecerem das músicas se deve pela associação que o cérebro faz com as emoções, área não afetada pela doença.

 

Não há um instrumento específico para que aprendam, podem variar entre violão, piano, violino, órgão eletrônico entre outros tipos de instrumentos que movimentam todos os membros do corpo.

Segundo a Jubi , loja de instrumentos musicais , aprender um instrumento na terceira idade possui diversos benefícios, pois ajuda na comunicação do idoso com os familiares, além de melhorar a autoestima por perceber que consegue tocar músicas importantes para ele.

 

 

O que é ser idoso. Idoso não é um bebê.

Facilidades para o idoso no domicilio.