All for Joomla All for Webmasters

O AMANTE DUPLO, ESTREIA NOS CINEMAS NESTA QUINTA

O amante duplo

O AMANTE DUPLO, DE FRANÇOIS OZON, ESTREIA NOS CINEMAS NESTA QUINTA

 

O longa metragem “O AMANTE DUPLO”, do aclamado diretor François Ozon, estreia dia 21 de junho no Brasil.

 

O circuito inclui as cidades de Fortaleza, São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Belo Horizonte, Guararapes, Maceió, João Pessoa, Salvador, Brasília, Friburgo, Campinas, Santos e Curitiba.

 

O AMANTE DUPLO – Livro

 

O filme é baseado no livro Lives of the Twins, de Joyce Carol Oates, e foi exibido na competição oficial do Festival de Cannes em 2017.

O drama conta a história de Choé (Marine Vacht), uma jovem que se apaixona pelo seu psicanalista (Jérémie Renier) e passa a viver com ele.

 

Porém, após um tempo juntos, a garota descobre que seu marido mantém inúmeros segredos, incluindo um irmão gêmeo.

Neste longa, Ozon teve a possibilidade de inovar mais na direção. Segundo ele, mergulhar dentro do mundo imaginário de Chloé deu espaço para fazer escolhas estéticas mais robustas.

 

“O filme O AMANTE DUPLO conta um uma história essencialmente mental, e a ideia foi dirigir arquiteturalmente, brincando com a simetria, reflexos e geometria.

 

Todos os sets foram concebidos para criar a impressão de que algo estava sendo construído, que um cérebro estava desenvolvendo um pensamento”.

Esta é a terceira vez que Renier trabalha com Ozon, mas a primeira que divide cenas com Marine Vacth.

 

A atriz e modelo francesa, por sua vez, se desafiou ao interpretar a mocinha que vive duas vidas ao longo do filme. “Chloé expressa humores bem diferentes, dependendo do homem que ela está.

 

Com Paul, ela é comportada e reservada. Com Louis, ela se revela desafiadora e provocadora, até mesmo quando se deixa dominar por ele”, diz Vacth.

“O AMANTE DUPLO” é escrito pelo próprio diretor François Ozon, produzido por Eric e Nicolas Altmayer e tem distribuição da California Filmes.

 

O AMANTE DUPLO – Sinopse


Chloé (Marina Vacht) é uma mulher reprimida sexualmente que, constantemente, sente dores na altura do estômago.

Acreditando que seu problema seja psicológico, ela busca a ajuda de Paul (Jérémie Renier), um psicólogo. Só que, com o andar as sessões de terapia, eles acabam se apaixonando.

Diante da situação, Paul encerra a terapia e indica uma colega para tratar a esposa.

Entretanto, ela resolve se consultar com outro psicólogo, o irmão gêmeo de Paul, que ela nunca tinha ouvido falar até então.

 

‘CAFÉ’: UM FILME PARA OS AMANTES DA BEBIDA E DO AMOR