Welcome to Cultura Alternativa   Click to listen highlighted text! Welcome to Cultura Alternativa
All for Joomla All for Webmasters

A Pequena Vendedora de Fósforos

Do escritor dinamarquês Hans Christian Andersen
Um dos mais belos dos contos de Natal.
A história acontece no Natal e ainda que tenha um final triste, podemos extrair uma moral dessa história.
Trata-se de uma lição de compaixão a respeito daquelas pessoas que tem menos sorte que a gente.

 

Hans Christian Andersen

Andersen nasceu em 2 de abril de 1805, na cidade de Odense, Dinamarca, e faleceu a 4 de agosto de 1875, em Copenhague.

A infância pobre lhe deu a chance de conhecer os contrastes de sua sociedade, o que influenciou bastante as histórias infantis e adultas que viria a escrever. Aos 11 anos, precisou abandonar a escola, por razões de sobrevivência, mas já demonstrava aptidão para o teatro e a literatura.

Aos 14 anos, Andersen foi para Copenhague, onde conheceu o diretor do Teatro Real, Jonas Collin. Andersen trabalhou como ator e bailarino, além de escrever algumas peças. Em 1828, entrou na Universidade de Copenhague e já publicava diversos livros, mas só alcançou o reconhecimento internacional em 1835, quando lançou o romance “O Improvisador”.

Apesar de ter escrito romances adultos, livros de poesia e relatos de viagens, foram os contos infantis que o tornaram famoso.

Em suas histórias Andersen buscava sempre passar padrões de comportamento que deveriam ser adotados pela sociedade, mostrando inclusive os confrontos entre poderosos e desprotegidos, fortes e fracos. Ele buscava demonstrar que todos os homens deveriam ter direitos iguais.

Entre 1835 e 1842, Andersen lançou seis volumes de “Contos” para crianças. E continuou escrevendo contos infantis até 1872, chegando à marca de 156 histórias

Graças à sua contribuição para a literatura para a infância e adolescência, a data de seu nascimento, 2 de abril, é hoje o Dia Internacional do Livro Infanto-Juvenil.

Além disso, o mais importante prêmio internacional do gênero leva seu nome.

Um belo conto de Natal para embalar esta noite de 25 de dezembro.

 

Agnes Adusumilli

Cultura Alternativa

 

 

Click to listen highlighted text!