Reflexões sobre como escolher a escola dos nosso filhos

Hoje é o primeiro dia da minha filha na escola.

Se voce ainda não passou por isso, provavelmente um dia vai passar e portanto vale ler essa reflexão…

Primeiro de tudo, vale lembrar que a responsabilidade pela educação de uma criança não é da escola.

Os responsáveis pela educação de uma criança são os pais.

A escola é um fornecedor contratado para ajudar nesse processo.

Podemos delegar parte deste processo para a escola, mas não podemos delegar a responsabilidade.

Vamos considerar que a criança passe 6 horas por dia útil na escola. São 30 horas por semana. O resto da semana (incluindo final de semana) tem mais 138 horas.

O futuro de uma criança depende muito mais das situações de aprendizagem que ela tem nessas 138 horas, do que das notas que ela tira no boletim da escola, com base nas 30 horas semanais.

 

A escolha da escola dos nossos filhos 

 

E por situações de aprendizagem entenda como: todos os momentos da vida.

Para uma criança, cada pequeno momento da vida é uma situação de aprendizagem, mas gostaria de destacar um: o exemplo dos pais.

Sabe aquele monte de coisa que a gente quer que a nossa criança seja? A gente é? Como podemos passar a ser para dar o exemplo?

Talvez a gente não possa colocar nossos filhos na escola que a gente gostaria (porque é longe, ou cara, ou não tem vaga), mas conforta saber que a principal variável para educá-los não depende de distância, nem de preço, nem de vaga: depende da gente dar bons exemplos.

Segundo de tudo, vale lembrar que uma escola é uma empresa (mesmo que pública) e que uma empresa é uma organização de pessoas.

Mais importante do que saber a “bandeira” da escola (Sistema apostilado X ou Y, Montessori, Waldorf, Construtivista, etc..) é conhecer as pessoas que estarão no dia-a-dia fazendo acontecer.

O pior sistema de ensino com as melhores pessoas ainda é melhor do que o melhor sistema de ensino com as piores pessoas.

E dentre as pessoas, é essencial conhecer a liderança. Assim como qualquer organização de pessoas, a liderança de uma escola é quem tem a visão e define o tom daquele organismo.

Terceiro de tudo, vale lembrar que para alinhar seus valores com os da escola, é necessário conhecer seus valores.

Meus valores pessoais, em ordem, são:

FAMÍLIA

LIBERDADE

VERDADE

MASTERIZAÇÃO

IMPACTO

Família antes de Liberdade, porque eu prefiro estar preso com minha família, do que livre sem ela.

Liberdade antes de Verdade, porque eu faltaria com a verdade, se fosse necessário para deixar minha família livre.

Masterização antes de Impacto porque gerar impacto positivo em outras pessoas tem como pré-requisito que eu esteja em melhoria contínua e em aprendizado constante.

E como avaliar o alinhamento?

No meu caso, alguns exemplos…

FAMÍLIA: um escola que valorize muito a participação da família.

Não acredito em educação integral sem envolvimento e entrosamento lindo entre família e escola.

LIBERDADE: uma escola que dê liberdade criativa para as crianças usarem a imaginação e pensarem fora dos padrões.

Como dizia Rubem Alves:

“Formatura é colocar na forma, fechar. Um ser humano formado, é um ser humano fechado, emburrecido. Educar é abrir. Educar é desformar”

VERDADE: uma escola cuja propaganda seja alinhada com o que é na prática.

Dica: antes de visitar uma escola, olhe o anúncio dela nos guia de educação. Escola que se vende pior do que é, talvez tenha só um problema de marketing. Escola que se vende melhor do que é, talvez tenha um problema de caráter.

MASTERIZAÇÃO: uma escola que esteja sempre estudando sobre educação e aplicando o aprendido através de experimentação.

Eu não quero uma escola que faça tudo do jeito que eu penso, mas sim que me provoque a pensar diferente.

IMPACTO: uma escola que gere impacto na sociedade, seja compartilhando suas práticas e/ou com ações/projetos envolvendo pais e alunos.

Acredito que uma escola, mesmo que privada, tem um papel social, que vai além dos seus muros.

Quarto de tudo, vale refletir bem qual o peso do fator logística para você.

A conveniência logística é uma variável muito importante, já que o levar e pegar é uma atividade diária que muda muito a rotina da família.

Quanto minutos a mais de logística você está disposto a enfrentar para colocar seu filho na primeira opção de alinhamento pedagógico?

A minha segunda opção de escola era 8 minutos de casa, mas troquei pela primeira opção que é 35 minutos de distância.

Quinto de tudo, vale lembrar que escolher é abdicar.

Sempre que a gente escolhe uma coisa, a gente abdica de outra.

Dificilmente vamos encontrar uma escola perfeita em todos os sentidos, mas nem precisa né: o futuro de uma criança depende muito mais das situações de aprendizagem que ela tem com a gente, do que com a escola.

Conta aí como foi o seu processo de escolha da escola…

 

 

Artigo

Murilo Gun
Fundador e Professor at Keep Learning School