Welcome to Cultura Alternativa   Click to listen highlighted text! Welcome to Cultura Alternativa
All for Joomla All for Webmasters

Sarau Poético via Facebook. O amor está no ar.

Sarau Poético via Facebook - O Amor está no arSarau Poético via Facebook

Sarau Poético via Facebook. O amor está no ar.

Sarau Poético via Facebook. O amor está no ar. Nove de março, tensão e stress na redação do Cultura Alternativa, no fim da tarde, várias matérias por escrever, abri um vinho Bridão, coloquei músicas do Spotify e You Tube às alturas e soltei o verbo no Facebook. Uma delícia. Tzão sem stress no fim do dia, depois do sarau.

 

Sarau Poético via Facebook – O submisso

Semana que vem é a da submissão. Submissão aos exames feitos anualmente, tomografias com e sem contraste, médicos que não têm renda se você não ficar doente, é a semana do controle dos cânceres que tive. O nível de stress sempre sobe neste período e o ato de ontem poderia ser denominado Sarau Anti Stress via Facebook.

 

O amor está no ar – Os Poemas

Digito abaixo na ordem inversa, o último a ser publicado na minha time line no Facebook será o primeiro da lista abaixo.

 

  1. Durmo agora / Como quem dorme em paz / E traz toda hora / O sonho que não jaz.
  2. O melhor amigo da solidão / é poder me dizer por aqui / sem discussão / apenas me dizer e me apaixonar / pelo ser / que me lê / é tão gostoso poder me dizer.
  3. Ninguém me detém / Pois sigo minhas leis / E estas / Nunca desrespeitaram as tuas / Sou feito de poesia / Não de intriga.
  4. Há uma solidão apaixonante em mim / Uma solidão que não se define / Uma solidão que não se reprime / Há uma solidão apaixonante em mim.
  5. eu não quero as ruas / nem os cracks / eu quero as nuas / e os craques / com os gols que ainda não fiz / e do juiz / eu quero o apito sem pito e quero de fato / o faro que é raro.
  6. Eu não quero palavras difíceis / Nem fáceis / Eu quero sim / Fazer uma orgia com as palavras / E depois / Deixá-las / Se for capaz.
  7. Se você votar neste link / Que não existe, é pura ficção / Você vai fazer a poesia / Participar do festival do coração / Curta a página que não existe / Que é teu ímã pela falta de razão / Curta este link poético / Curta o tzão / E depois / Nesta sexta de hiatos / Curta a vogal conjugando / Com a consoante, consonante, entrelaçada pelas aspas / E não se despeça / Dê as cartas.
  8. A água / Há água / Água de beber / Água alma a limpar / Água em beijar você / Água a salivar.
  9. Quando eu ouço um forró / Fico doido avexado / Com tudo empinado / Fico todo encantando / E doidim xaxando com você / Num xaxexocum taracional / Zambunbeando causo afora / Só tenho a xerecar / fungar / E empinar / Nada tenho a dizer.
  10. Cadê o meu pai / Que não me responde / Morreu há mais de dez anos / Onde ele se esconde? / Pai / Te amo sempre / Meu grande amor / Minha poesia eterna / Meu filosofo cantor. / Cadê meu pai que não me responde / Cadê meu grande amor.
  11. Digo o que penso / no meu coração / Aqui / Digo o que me dá tzão.
  12. Simplesmente não tenho medo de morrer de medo / A hora é minha.
  13. Quero algo palpável / Que não seja você / Quero algo incomensurável / Para comer / Quero apenas sonhar / E sempre me ter.
  14. A minha viagem / Não tem estação / Não pousa / A minha viagem / É uma tremenda sacanagem.
  15. Ouvindo música só / Quero alguma mulher que ouça comigo / sem dó / E diga / Teu abrigo é meu abrigo / Somos unidos pelo umbigo e pelo artificio do cio.
  16. Jazz / Suo minha boca dizendo esta palavra / que é meu sulco / minha saliva / meu beijo de língua.
  17. Esse seu jeito / charmoso / sob o swing / ginga no ringue / e nós nos amamos de pé / dançando / sob o olhar das luzes / e as luzes nos escurecem / não / nos iluminam / não / somos a luz.
  18. Representar-me / Nunca / Ou eu me represento / Ou me ausento.
  19. Algo na comida / o sal ou o céu / da tua boca / o gosto de mel / afiado entre tuas pernas / não sei / quero provar.
  20. Não durma agora / minha senhora / Parte de ti voa em mim / E eu / não pouso / ouso e ouço / meu coração em você / minha senhora / meu vôo.
  21. Chuto a bola no gol / A trave não trava / Gol / Gol / Gol / Gozo de tzão.
  22. Limo tua boca na minha / E o beijo / É a moral imoral do teu cio / Somos um vinho.
  23. Quero alguém em solidão / para me acompanhar / não para ser irmã ou irmão / mas, para ser paixão.

 

Sempre os poemas são pequenos, têm que ser impactantes e dizer o que você está sentindo, isso é muito importante, mas, sua forma, seu design tem que ser encantador.

 

Sarau Poético via Facebook – Interação

A interação maior, quase 90 %, é de mulheres. Homens interagem quando artistas e escritores. Quando de outras áreas, principalmente exatas, mantem um padrão, um estereótipo quando à apreciação de poesias.

 

Sarau Poético via Facebook – Agenda

Não há agenda, nem programação, nem nada no Sarau Poético. Ele nasce e quem estiver on line, lê e interage. É estilo jazz, improviso puro, sem aviso, com o peito aberto e a digitação na palma da mão.

 

O amor está no ar – O Vinho

O vinho deste Sarau foi um vinho português, o Bridão Clássico do Tejo, medalha de ouro no V Concurso de vinhos engarrafados do Tejo. Um vinho de corte com Touriga Nacional, Castelão, Tinta Roriz e Trincadeira. 14% e muitos sentimento no coração e loucura na cabeça.

 

O amor está no ar – Whatsapp

Compartilhamos os poemas em diversos grupos de Whatsapp e foi mágico. Poemas são diferentes de posts políticos e têm uma ação política incomensurável que não é percebida pela maioria. Todos curtem e não se degastam, o poema une.

 

Anand Rao

Editor do Cultura Alternativa e Poeta dos Poemas do Sarau

http://www.culturaalternativa.com.br/

LEIA MAIS:

Seletiva Nacional de Poesia – 2018

Concurso Internacional de Poesias

Rejuvenesça: Poesia Expandida Hoje

Click to listen highlighted text!