Sauna, Suor e Tzão – Por Anand Rao

Abdomen suado da sauna

Acabei de chegar da Sauna e não me contive, abri um Alfa Crux para comemorar o final de 2017 e o início de 2018

 

Sauna. Por todos os poros desopilo. Por todos os poros, meu suor, que me imanta quando faço sexo, conversa. Fiquei lá quase uma hora, sem sair, tirando todos os senões de mim. No suor sinto prazer, ele me invade, é quase que uma paixão pelo meu corpo, uma paixão desgovernada, intensa, sem maquiagem e cheia de tzão.

 

Em contrapartida ao suor, tzão e intensidade a sauna me acalma. Creio que as toxinas que saem relaxam meu íntimo e me levam ao estado pleno, Nirvana. Um estado ímpar de comoção e realização, um estado par de felicidade sem solução. E desamparado sob os caminhos do vapor, vejo o outro lado da lua, a luz, o pleno amor. A Sauna é meu templo e o tempo não para.

 

Por fim, livre do sim e do não, saio da Sauna e desperto como se do ócio nascesse o ofício e a tardia imensidão do mundo e me sinto pleno. Sigo, visto-me de coração e alma e parto querendo sempre voltar para meu templo condensado de calor e vapor.

 

Anand Rao

Editor do Cultura Alternativa

http://culturaalternativa.com.br/