1968 E 2018 – Anos De Revoluções.

Revoluções em 1968

No próximo mês comemora-se 50 anos das revoluções de 1968.

 

Será que de 50 em 50 anos temos revoluções ? Protestos estudantis e movimentos de contestação.

 

Justo nesse período de levantes e revoluções o ano foi repleto e marcado por protestos estudantis e movimentos de contestação.

 Sabemos que muitas revoluções ocorreram desde então.

 Para compreendermos um pouco mais siga lendo este artigo.

 

Revoluções em 1968

O ano de 1968 iniciou com a declaração do Papa Paulo VI de que aquele seria exatamente o tempo de paz.

 Porém, não foi bem assim. Pois, entrou para a história justamente por uma série de revoltas e levantes em escala global.

No contexto da chamada Guerra Fria entre (1945 – 1991) onde a juventude resolveu se rebelar em todo o mundo. Onde protagonizou uma revolução tanto cultural como de costumes.

 

Alguns movimentos revolucionários da época no quesito ”mulheres” e claro feminismo. Aconteceu a seguinte história:

Primeiramente, vale lembrar que, feminismo significa liberdade.

 

O ponto de partida fora exatamente às revoluções de 1968.

Maria Grazia Chiuri, diretora artística da maison em seu desfile feminista da Dior em Paris mês passado

Nesse universo, a estilista apresentou uma coleção de prêt-à-porter inspirada no movimento de maio de 1968.

 

“Feminismo significa liberdade.

E o ponto de partida foram as revoluções de 1968.

Quis saber o que aconteceu na Dior em 1968 e encontrei essa história divertida de mulheres que protestaram na loja (de Londres) porque queriam mais minissaias”, disse Chiuri em alusão a uma imensa fotografia exposta em branco e preto em que uma mulher exibe um cartaz que diz: ‘Minissaias para sempre’. 

Texto extraído do Jornal do Brasil 

 

Movimentos feministas no Brasil

Lembrando que o feminismo surgiu durante as revoluções liberais do século.

No Brasil, esse movimento social consolidou-se na luta pela igualdade entre homens e mulheres. A luta pelos direitos iguais.

A luta pela mulher ter voz no meio povo. Para que ela fosse vista de maneira respeitável.

 Para falarmos um pouco sobre o feminismo no Brasil precisamos observar o contexto pela qual a mulher tem tomado posto em nossa sociedade.

A mulher não tinha voz, quando chegava a ser expor ao público deveriam estar acompanhadas.

 Sabemos que a limitação de ir e vir era a mais clara manifestação do lugar ocupado pelo feminino nessa época.  A luta se iniciou. E até aqui muito já foi conquistado.

 Mas, ainda há muito a ser conquistado, para que só então aconteça a igualdade. O feminismo não para.

Ha varias publicações sobre o assunto, encontramos 1968: FATOS E MITOS DO ANO QUE CHACOALHOU O MUNDO onde podemos

verificar que os anos terminado em oito nos remetem a debates acalorados.

 

Redação Cultura Alternativa