80 Anos de Ney Matogrosso – Nu com a Minha Música.

80 Anos de Ney Matogrosso - Cultura Alternativa

80 Anos de Ney Matogrosso


Com um novo trabalho fonográfico, o EP “Nu com a Minha Música” e o lançamento do livro “Ney Matogrosso: a Biografia”, de Júlio Maria, pela Companhia das Letras, Ney Matogrosso completou 80 anos de idade no último dia primeiro de agosto.


Talentoso e exigente se tornou uma das maiores referências vocais do mundo, se não a mais relevante da MPB. Um artista de dimensão universal, eternizou muitos sucessos com sua bela voz para a música brasileira.

Uma voz de contralto, andrógina por excelência, sempre transitou entre as nuances do masculino e do feminino, uma identidade personalizada que recria, de forma única, interpretações exclusivas, com toda a versatilidade de um repertório arrojado, que atravessa os caminhos do novo e do antigo.

Uma voz que fala mais alto do que qualquer rótulo, tanto pela singularidade da voz, quanto pela honestidade na construção da sua trajetória artística e coerência de uma obra fonográfica irretocável.

Artigos de

Wellington de Mello

CRÔNICA DE UMA GRIPEZINHA PASSAGEIRA…

A discriminação ampla na vida do indivíduo obeso

TEM QUE TER MUITA CORAGEM PARA BOTAR O BLOCO NA RUA

80 Anos de Ney Matogrosso

Ney ganhou projeção nacional durante o período da ditadura militar, em 1973, quando gravou dois álbuns como vocalista do espetacular grupo paulistano, “Secos & Molhados”.

Logo em seguida se tornou um dos maiores cantores solo do Brasil de todos os tempos, com magnitude estrelar enquanto intérprete, com refinamento musical e maestria no canto afinado e grande qualidade de seus registros fonográficos. Gravou até hoje uma discografia solo de 36 álbuns, iniciada em 1975.

Bem antes de se decidir pela carreira de cantor, trabalhou como ator de teatro. Artista vocacionado para a cena no palco, alia a sua voz uma maior expressividade por ser um artista que sempre cantou com o corpo. Muitas vezes o sucesso de vendas de seus discos se deu pela eficácia e a perfeição na transposição do repertório para o show performático de qualidade e muito bom gosto.

É no palco, seu lugar de excelência, onde Ney exibe todo o seu talento e se revela ainda mais completo como produtor, iluminador e artista, preocupado com a qualidade das performances, da iluminação, e o cuidado na elaboração de figurino e nos arranjos que compõe o seu repertório.

Desde o início de sua trajetória, sempre se apresentou uma alta carga de sensualidade e certo erotismo. Ney Matogrosso seduz o espectador e gera muita fascinação por sua desenvoltura. Sua natureza indócil afrontou detratores da censura militar por trazer o sexo como pauta mesmo apenas quando sua voz se limitava a cantar as letras das músicas.

Ambíguo como cantor e como homem, não teve medo de expor seu lado feminino, sem explorar a imagem estereotipada de gay, e por isso sempre atraiu o desejo de mulheres e de homens.

80 Anos de Ney Matogrosso – Artista

Como artista solo, Ney Matogrosso tem discografia praticamente imaculada, mesmo só vindo atingir o seu auge de popularidade a partir do disco Ney Matogrosso (1981).

Porém, só foi com o show e disco O pescador de pérolas (1987), que Ney Matogrosso se fortaleceu como artista independente, se libertando inteiramente das fórmulas mercadológicas e vem se impondo na cena musical como um artista de espírito livre, que pavimentou seu caminho, independente de estar associado a grandes gravadoras, se mantendo extremamente coerente na condução da carreira.

O cantor mantém, aos 80 anos, sua matriz vocal impecável identificada com a liberdade e a fluidez de seu repertório. Um cantor além do seu tempo que traçou uma trajetória rica conceitos sem medo de avançar rumo ao novo e de retroceder quando oportuno para o antigo, encantando sempre com a sua afinada lâmina vocal.

Wellington de Mello – Escritor, Redator,

Publicitário, Designer Gráfico e Fotógrafo.