“A Intimidade é uma merda” Sorria na peça

A Intimidade é uma merda. - Cultura Alternativa

A Intimidade é uma merda

O Cultura Alternativa estava presente e foi citado no final da peça.

A editora, Agnes Adusumilli, aplaudiu a peça de pé. O editor, assistiu, sorriu e achou leve.

A peça a intimidade é uma merda é o objeto desta matéria.

Opinião Cultura Alternativa

Do nosso lado sentou um advogado que tinha vindo de Sobradinho.

Ele nos informou que é encantado pelo trabalho do G 7 e que a peça seguia o roteiro de outras que ele havia visto e que esta fórmula estava dando certo e tirava ele de casa para vir ao teatro. Informou também que o grupo trabalha muito bem as redes sociais, por isso, tem um público cativo.

Vimos e curtimos um teatro cheio no final da pandemia valorizando o trabalho teatral de Brasília.

O Casal na Chapada

Mantendo a linha do politicamente correto. A mulher queria apenas transar e o homem ficar mais intimo, para depois, transar. Se isso é fato, não sabemos, mas, foi um quadro bem composto na peça. Todos riam com este estereótipo, homem sensível, mulher carnal.

E realmente, foi um quadro bem escrito em termos de texto cômico.

O Interiorano em Nova York

Também é uma fórmula de sucesso na comicidade brasileira. Um casal interiorano que ficou rico com um destes gêneros populares, creio que um sertanejo, vai a Nova York em um restaurante francês. Um quadro bem interessante, mas, muito utilizado na comicidade brasileira e que não tem erro.

Foi bem realizado pelos atores em cena.

Afinidade entre Casais

Outro quadro que foi eternizado em programas de auditório, é aquele para ver o conhecimento entre casais com relação a gosto e etc. Dois casais subiram ao palco, convidados por um ator, nada forçado, e o que estava a mais tempo juntos deu foras como por exemplo, o que você mais gosta. A mulher disse, ficar em casa, o homem, sair.

Isso por si só já é cômico e o casal jovem que subiu ao palco teve uma afinidade maior nas respostas.

O mais interessante neste quadro é que os casais que subiram, subiram de livre e espontânea vontade, caracterizando o respeito ao público por parte dos atores.

O Pum

Outro quadro este mais ligado à comicidade de um Casseta e Planeta, mais escrachada, foi o do pum.

Muitos casais se identificaram. Neste quadro são utilizado vários palavrões, hoje palavras do quotidiano.

A utilização do palavrão no humor é um sucesso desde Dercy Gonçalves e isso faz o público rir sempre.

O público

O mais interessante, é o público do espetáculo.

Não são intelectuais, nem tão pouco politicamente corretos, são pessoas que querem algo leve no fim de semana, por sinal, a peça só acontece sábado e domingo. E também é um público que quer um teatro acessível, o ingresso custa em torno de R$ 35,00.

E as pessoas estavam bem vestidas, caracterizando uma classe média, média alta e um público distante daquele alternativo, zen, norteado de pensamentos politicamente corretos. Um público normal que vai ao teatro, principalmente, o teatro leve, caracterizado por uma linguagem de fácil assimilação.

Um bom espetáculo

Consideramos um bom espetáculo, principalmente, para um período pós pandêmico onde todos querem leveza e não questionamento.

O ano de 2020 e 2021 foi carregado de mortes e tensão.

Eles acertam com estas peças leves e com uma linguagem de fácil assimilação. Indicamos sim, o trabalho, pois, é um trabalho gostoso para o fim de semana, engraçado, e muitas vezes você, que tem uma relação, se identifica com os quadros encenados onde os atores representam casais héteros.

Informações de release

Abaixo um vídeo com trechos da peça.

Anand Rao

Editor do Cultura Alternativa

SERVIÇO:

 

G7 apresenta novo espetáculo ``A Intimidade é uma Merda``- Últimas semanas! 

 

Local: Teatro La Salle – 906 Sul

 

23/10 – Sábado – 19h e Sessão extra às 21h30

24/10 – Domingo – 19h

30/10 – Sábado – 19h

31/10 – Domingo – 19h

 

Ingressos a partir de R$ 35,00 (meia-entrada).

Meia-entrada: Todos os casos previstos em lei.

Ingresso Social: para doadores de 1kg de alimento ou 1 livro.

 

Informações: (61) 99351-1369 (com whatsapp)

 

Não é permitida a entrada de crianças menores de 6 anos, mesmo acompanhada dos pais.

 

Classificação indicativa: 14 anos     

Duração: 80 minutos.

 

Ingressos à venda:

 

Site: g7comedia.com

Bilheteria do Teatro – nos dias de espetáculo a partir das 16h.

Sagrado Açaí  - 203 Sul (sem taxas)