A Magia das Livrarias - Feriado de Carnaval para Descansar - Cultura Alternativa

A Magia das Livrarias e a Alegria da Leitura

Novos Romances Inspiradores Revelam a Magia das Livrarias e a Alegria da Leitura

As livrarias funcionam como ímãs irresistíveis para bibliófilos e autores, atraindo-os da mesma maneira que picos majestosos cativam os montanhistas.

É uma luta para alguns simplesmente passar por uma sem desviar o curso para roubar uma espiada na literatura exibida.

Há um otimismo próprio incrustado no universo das livrarias. Elas oferecem santuários para o encontro de mentes diversas, criando um ambiente de possibilidades infinitas e união.

É natural então, que frequentemente sirvam como pano de fundo para inúmeros romances.

A maioria dessas criações literárias oferece tributos comoventes às conexões terapêuticas formadas entre os amantes dos livros.

A Magia das Livrarias e a Alegria da Leitura

Vários deles até viram suas histórias ganharem vida na tela dos cinemas, como “The Bookshop” (1978) de Penelope Fitzgerald, este inclusive fizemos uma critica aqui no site, leia aqui (A Livraria, monótono, contagiante, com um final chocante) “The Little Paris Bookshop” (2013) de Nina George, e “The Storied Life of A.J. Fikry” (2014) de Gabrielle Zevin.

Esses livros são povoados por solitários e poderia dizer tristes?! Que muitas vezes se afogam no oceano da literatura, correndo o risco de experimentar a vida real.

Em um fio narrativo comum, os mais afortunados entre eles encontram seu espírito afim através de uma afeição mútua por uma livraria ou livro específico.

Outras histórias apresentam a sombra iminente de gigantes corporativos, ou a diminuição das vendas de livros e dos níveis de alfabetização nesta era digital de smartphones, mídias sociais e videogames — e os leitores determinados que se reúnem para resgatar sua loja local ameaçada.

Às vezes, os livreiros transcendem o espaço tradicional de tijolo e argamassa, vendendo seus produtos diretamente aos clientes de bibliotecas móveis.

Em “The Uncommon Reader” (2008) de Alan Bennett, uma cliente improvável, a própria Rainha da Inglaterra, descobre os deliciosos benefícios da leitura.

Agora, dois romances concisos e best-sellers internacionais, recém traduzidos para o inglês — um vindo da Alemanha, o outro do Japão — conseguiram tocar em vários marcos desse gênero.

The Door-to-Door Bookstore by Carsten Henn - A Livraria Porta a Porta de Carsten Henn
Hanover Square Press
Este encantador, traduzido do alemão por Melody Shaw, é um romance descaradamente sentimental e decididamente edificante sobre amizades forjadas por meio de livros.
Days at the Morisaki Bookshop by Satoshi Yagisawa  - Dias na Livraria Morisaki por  Satoshi Yagisawa 
Traduzido do japonês por Eric Ozawa, este romance - publicado e filmado pela primeira vez no Japão em 2010 - é outro emocionante sobre como a literatura ajuda a abrir pessoas emocionalmente fechadas que não são boas em expressar seus sentimentos.

Estes incluem um livreiro dedicado que faz visitas domiciliares, carregando seu tesouro literário em uma mochila.

Agnes Adusumilli

Redação Cultura Alternativa

Com base nas informações do Site NPR

Cultura Alternativa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *