A obsessão pelo trabalho perfeito

A obsessão pelo trabalho perfeito - Cultura Alternativa

A obsessão pelo trabalho perfeito

De que forma é possível balizar a autocobrança pela qualidade?

É claro que ter uma boa condição de trabalho é importante para desenvolver-se profissionalmente, mas há limite.

Ainda que muitos indivíduos não tenham percepção disso, a autocobrança pelo trabalho insuperável é mais comum do que se imagina.

Porém, essa realidade deve ser alterada o quanto antes, isso porque, além de não haver produtividade em outras atividades, pode gerar uma variedade de transtornos mentais em quem se cobra demais.

Mesmo que habitual, a autocobrança ainda é um grande problema. Haja vista que, a obsessão pelo “melhor” é prejudicial não só para o indivíduo que exige cobrança de si mesmo, mas, também, para pessoas ao redor do mesmo.

Seja o vício pelo emagrecimento ou pelo trabalho, nenhuma das manias são saudáveis, tanto fisicamente, quanto mentalmente.

Estratégias para driblar essa situação se fazem necessárias, já que a saúde deve ser a prioridade.

Como voltar do recesso realmente descansado

A obsessão pelo trabalho perfeito

Em razão disso, o autoconhecimento auxilia os seres humanos em vários aspectos e, dentre eles, a autocobrança.

A utilização dessa técnica na orientação terapêutica pode ser uma saída para evitar a cobrança interior.

Em vista disso, se conhecer é essencial para esclarecer vários pontos não solucionados na existência de cada um, além de ser extremamente benéfico para a saúde mental.

Gonsalves ainda ressalta que: “Você não precisa se encaixar a um padrão para ser aceito ou ter liberdade na vida”.

Ademais, outras vantagens podem ser desenvolvidas durante o processo de autoconhecimento, como:

Entendimento das experiências vividas;

Transformações profundas na estrutura psicobiológica;

Descobrimento do porquê tantas coisas negativas ocorrem;

Consciência dos reais valores e como podem impactar nos seus resultados;

Artigos de João Gonsalves

Como ser solteiro e ser feliz?

As escolhas do estudante

Recomeçar, no mercado de trabalho, por vezes, é necessário

Dia dos finados: como lidar com o luto

Riso: a linguagem universal

Compulsão | SAUDE | TRABALHO