A Um Passo de realizar meus sonhos – Por Anand Rao

A Uma passo de realizar os sonhos

Espero que seja verdade a realização dos sonhos

O que é que eu sempre quis. Ser músico e poeta. Viver de música e poesia.

E depois, viver de música, poesia e jornalismo.

37 anos depois

Trinta e Sete anos depois de me dedicar e inovar no serviço público. Vou poder realizar este sonho.

A mídia, hoje, num direcionamento quase corporativo, taxa o servidor público de “lesa pátria, pária”. Esquece ela que o compromisso com a nação é clausula pétrea para o bom servidor.

A mídia só divulga notícias relativas a maus servidores, por sinal, a pauta do “ruim” é a mais lida e mais difundida com relação a qualquer área e tema.

Nunca noticiaram que me dediquei com afinco, amor, criatividade e paixão à minha atividade de funcionário público.

Fiz e farei muito pelo meu país.

Música e Poesia

Há anos toco e escrevo poesias.

Tudo registrado em CDs, hoje streamings, e livros, ainda sem registros em ebooks. E começarei a partir da próxima semana a pensar nisso com mais tempo e dedicação.

Caetano, Gil, Chico, Tom, Gullar, Drummond, Bandeira, muito fizeram pelo crescimento da nossa nação cultural. Chegou a minha hora de contribuir nessa área.

Confesso que esta semana tentei ficar duas horas em cima de uma melodia, norteada de acordes e ritmos, que penso eu, inovaria um pouco, com relação à Música Brasileira e foi difícil. Fiquei emocionado em poder dedicar tanto tempo a uma só música.

Como nunca tive tempo, descobri uma forma de fazer minha música, tudo no improviso, letras/poemas musicados no palco na frente de todos e música e letra feitas ao vivo. Essa continuará a ser uma vertente do meu trabalho, mas, o trabalho cifrado, pensado, repensado, também, fara parte do meu dia a dia.

Nem acredito que poderei olhar o horizonte por horas para escrever um verso ou linha melódica, estou completamente emocionado com isso e espero fazer coisas lindas, como também, espero inovar e inscrever na cultura a linguagem “anandêsca”, pois, meu nome é Anand.

Espero que não me vejam como velho, pois, sinto que sou absolutamente jovem. E quem sabe, ainda espero, fama suportada num bom trabalho artístico. Imaginem, um músico e poeta começar a ter fama perto dos 60.

Se a saúde e Deus me conferirem esta magia, vou poder elaborar uma música, um poema, um trabalho, CD para download, ebooks com maestria, como se fosse um Gil ou Caetano, que venceram nesta área.

Eu não venci, venci na área do funcionalismo público, agora vou poder explorar este caminho e quem sabe contribuir para o crescimento da MPB, da Literatura, e muito mais, não sei o que o futuro me reserva.

Jornalismo Independente

Fui Assessor de Imprensa e fiz clippings minha vida toda.

Chegou a hora de mostra meu tino, minha competência, minha magia no jornalismo.

Chegou a hora de provar que posso fazer e contribuir com um jornalismo isento, sério, competente, informativo.

Será que vou conseguir? Não sei, mas, lutarei para dar o melhor de mim dignificando a informação do meu país e do mundo.

Sonho

Dizem que sonhos não são realizáveis.

Dizem que são.

Não sei, mas, chegou minha hora. Agora é o momento.

Não farei da minha vida um tormento, sem tempo para nada. Terei tempo para tudo e tudo farei para que neste novo caminho eu possa contribuir e muito para o crescimento de mim mesmo e do meu país.

E não contem comigo para ser o “já que”, ou seja, já que você …. você pode fazer isto. Reticências para quem pensar assim da minha vida a partir de agora. Estou ocupado em prol de uma nova linguagem literária, musical e jornalística.

Insônia

Não consigo mais dormir, tento e não consigo.

O último ano foi norteado de provações e venci todas.

Agora estou vencendo e vou vencer nos desafios postos acima.

Tenho respeito por todos e todas que me respeitam, mas, fiz muito por todos, ou, fiz o que pude para filhos, mulheres, parentes e etc.

Agora vou fazer por mim.

E grito da solidão do meu quarto para o mundo: sou realmente no fundo do coração músico, poeta e jornalista e espero que Deus ilumine meu caminho.

Espero que me trace uma nova história, de sucesso, como foi a do funcionalismo público, para que eu possa enriquecer meu país e o mundo com minhas canções, poesia e jornalismo sério, identificado com o novo e a difusão da verdade.

Vamos em frente sempre.

Anand Rao

Editor do Cultura Alternativa