Amar aumenta a autoestima e faz bem ao coração

Amar aumenta a autoestima

Amar aumenta a autoestima e faz bem ao coração

Especialistas afirmam que os hormônios liberados com o amor trazem inúmeros benefícios à saúde cardiovascular

Junho é, sem dúvidas, um dos meses mais esperados pelos apaixonados de plantão. Durante todo o ano, casais apaixonados fazem planos para comemorar o Dia dos Namorados. E se o amor está no ar, é provável que a saúde também esteja em dia. Pouca gente sabe, mas o amor é essencial para vários aspectos da saúde, principalmente para o coração.

De acordo com Dra. Carla Septimio Margalho, cardiologista do Instituto do Coração de Taguatinga (ICTCor), isso acontece por conta dos hormônios liberados quando se está amando.

“Quando sentimos amor, nosso organismo libera endorfina, que aumenta a sensação de bem-estar e prazer. Isso diminui a ansiedade e o estresse, que são alguns dos maiores fatores de risco para doenças cardiovasculares”, explica. 

Além da endorfina, outras substâncias têm sua quantidade aumentada com o amor, como a dopamina e noradrenalina. “Este tipo de hormônio não só traz bem-estar, mas também ajuda a eliminar toxinas que possam existir no organismo. Os benefícios se estendem para pele, cabelos e muito mais”, garante Dra. Carla.

Outro fator que colabora, mesmo que indiretamente, para o coração é a autoestima. Com todos estes hormônios elevados, a felicidade e satisfação consigo mesmo também aumentam.

“A consequência disso é que, quando se ama, tem-se vontade de cuidar mais de si mesmo. A sensação de autoestima nos motiva à prática de esportes e à boa alimentação, que são essenciais para a manutenção do coração”, aponta Marianna Cruz, psicóloga do ICTCor. 

Amar aumenta a autoestima

E os solteiros?

Aos que ainda não encontraram o par ideal, Marianna garante que não há com o que se preocupar ou mesmo se entristecer. O amor, afirma ela, não é exclusividade de relacionamentos românticos.

“O amor acontece com o estreitamento e intensificação de laços afetivos, sejam eles com namorados, amigos ou familiares. Até mesmo o amor próprio entra na conta. O segredo é sempre alimentar a autoestima e estar cercado de quem se gosta e traz felicidade”, finaliza.