As escolhas do estudante

Estudante e suas escolhas - Cultura Alternativa

Estudante e suas escolhas

Muitos estudantes que se submetem às provas de vestibular, na maioria das vezes, não se sentem preparados para escolher “a profissão do resto da vida”.

Para João Gonsalves, terapeuta transpessoal, quando se tem 17 anos, o jovem pouco sabe sobre si mesmo para analisar o que lhe fará bem fazer em seu futuro. Gonsalves afirma que:

“É possível ser mais preparado para escolher, mesmo nesta idade, se o autoconhecimento for cultivado e as habilidades e preferências do jovem serem melhor conhecidas por ele”.

O assessor explica que, através deste, é possível constatar a importância da busca pelos jovens de meios de pacificação. Com os pais, o caminho é um pouco mais difícil, ao considerar os conflitos que existem na relação entre genitores e filhos.

“Se um jovem tem revolta contra seus pais, é natural que ele procure contrariá-los. E, como normalmente os pais querem seus filhos bem-sucedidos, esse jovem pode optar pelo caminho contrário, se sabotando e gerando a punição aos pais pelo seu insucesso.

Isso é o que constatamos inicialmente, quando permitimos ao jovem entrar em contato com seus reais motivos de não prosperar através de um estado puro de autoconhecimento”, informa João.

Estando em paz consigo e com seus pais, os jovens começam a criar caminhos que levam a autorrealização, identificando seus dons e preferências de forma natural.

A autoconfiança, segundo João Gonsalves, é importante e permite ao jovem se dedicar ao que sente prazer em fazer, pois, a partir daí, o sucesso só depende dele.

Estudante e suas escolhas

Metodologias de ensino

A escolha já foi feita, mas não me sinto bem com ela, e agora?

Mesmo que a escolha de vida já tenha sido realizada, ainda é possível voltar atrás e repensar.

“Neste caso, o jovem pode começar a ver suas qualidades, suas realizações pelas quais se sente bem e constatará o que o trará satisfação”, orienta o terapeuta.

“É importante colocar, em primeiro lugar, o sentimento de prazer ao se fazer algo e não decidir, como grande parte dos estudantes, fazê-lo por dinheiro.”

Para lidar com a ansiedade e estresse pré-vestibular, Gonsalves explica uma técnica valiosa: “Ao inspirar, imagine uma luz bonita e agradável entrando pelas narinas juntamente com uma tranquilidade que relaxa, e ao expirar lentamente, imagine que toda a preocupação sai, e você relaxa enquanto simplesmente respira.

Fazer no mínimo dez ciclos de inspiração e expiração lenta, com a imaginação ativa, vai trazer calma e relaxamento, o que ajudará muito”.

Adolescência | Escolha profissional | Estudante | Profissão

Artigos de João Gonsalves

Como ser solteiro e ser feliz?

Recomeçar, no mercado de trabalho, por vezes, é necessário

Dia dos finados: como lidar com o luto

Riso: a linguagem universal