As pessoas estão buscando a vida fora das metrópoles

Vida fora das metrópoles - Cultura Alternativa

Vida fora das metrópoles 

Muitos de nós, quando crianças, passávamos férias na praia ou no interior ou na praia.

Eram tempos de brincar, se sujar, tomar sorvete, passear, jogar bola, comer comidas gostosas.

A memória afetiva é muito forte, mesmo hoje, enquanto adulta, levando uma vida agitada e carregada de responsabilidades.

Quando voltávamos das férias, era comum que precisássemos escrever ou desenhar sobre as nossas férias na escola. Naquele papel em branco, podíamos criar histórias com o que havíamos vivido. 

Vida fora das metrópoles

Por que contei tudo isso? Porque, em determinados momentos de nossas vidas, a pureza e o lúdico da infância vêm à memória com força.

Lembramos da nossa euforia enquanto estávamos livres, soltos, brincando na grama, com as árvores, com os bichos.

A tentativa de resgate dessas sensações é um dos fatores que mais impulsiona a mudança da vida metropolitana para cidades de pequeno e médio porte.

Em 2020 o mundo conheceu a covid-19 e essa realidade, tão dura e triste, resultou na intensificação do movimento do Êxodo Urbano. Muitas pessoas saíram das metrópoles para viver uma nova vida no interior ou na praia.

Quando a pandemia acabar, e ela vai acabar, veremos pessoas com novos comportamentos. Não só pessoas, mas os formatos e possibilidades de trabalho, inclusive. O home office já não é mais visto como uma ameaça à produtividade.

A realização do Êxodo Urbano dá medo, muitas vezes – como toda mudança. Principalmente no que diz respeito à estrutura financeira e sensação de solidão.

Por outro lado, a qualidade de vida chama em voz alta, atrelada à sensação constante de desgaste, ansiedade e cansaço. Tem sempre algum gatilho que impulsiona o movimento. Em certos momentos de nossas vidas, tentamos resgatar as nossas fantasias da infância como forma de sobrevivência.

Em tempo, para informação adicional: um estudo feito pela Apoema mostrou pessoas que deixaram a vida metropolitana para viver uma vida perto da natureza.

Foi importante entender não só suas motivações, mas seus medos e percepções em relação a tudo isso. Um dos resultados, o documentário O Êxodo Humano, já está disponível no YouTube.

Você já pensou em se mudar das metrópoles? 

*Por Julia Ades 

*Julia Ades é Fundadora e Head de Pesquisa na Apoema, Agência de pesquisa de comportamento que se propõe a humanizar os consumidores de grandes marcas – apoema@nbpress.com