Associada ao estresse agudo, Síndrome do Coração Partido é motivo de alerta para a população

Síndrome do Coração Partido

Síndrome do Coração Partido é motivo de alerta para a população


A doença que apresenta sintomas parecidos com o infarto precisa de atenção e acompanhamento multidisciplinar


Dor no peito, falta de ar ou cansaço, tontura e náuseas podem ser sinais de um problema cardíaco que vai além do infarto.

A Síndrome do Coração Partido, também conhecida de cardiomiopatia de Takotsuba ou ainda, cardiomiopatia induzida por estresse, tem como principal característica disfunção súbita transitória do ventrículo esquerdo.

Apesar dos sintomas serem iguais aos do infarto agudo do miocárdio, a causa da patologia é o estresse emocional, bastante presente atualmente.

De acordo com a cirurgiã cardiovascular do Instituto do Coração de Taguatinga (ICTCor), Maria Cristina Rezende, a síndrome é rara e mais recorrente em mulheres com idade superior a 40 anos, mas pode surgir em qualquer idade, afetando também os homens.

“Costuma aparecer em períodos de estresse emocional intenso, como um processo de separação, após o falecimento de um familiar, o diagnóstico inesperado de uma doença grave, entre outras situações que afetam o emocional”, explica a profissional.

Recentemente, a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) anunciou a realização de um estudo inédito no país sobre a síndrome de Takotsubo, com o objetivo de criar um registro nacional sobre a doença e assim, traçar o perfil da síndrome, um melhor diagnóstico e proporcionar tratamentos mais eficazes de prevenção à patologia, além de incentivar políticas públicas sobre o tema.

Para Maria Cristina o estudo representa um ganho para os profissionais e para a população de forma geral, pois evidencia uma atenção especial à saúde cardiovascular devido ao cenário atual.

Síndrome do Coração Partido

“A pandemia causada pela Covid-19, por si só, gera grande estresse emocional. É perceptível que, devido ao contexto de toda a situação, tivemos aumento no número de infartos, de crises hipertensivas, de pessoas obesas, de ansiedade e depressão, causadas justamente pela mudança de hábitos de forma repentina”, detalha a cirurgiã cardiovascular.

A síndrome do coração partido normalmente é considerada uma doença de origem psicológica. Porém, estudos hemodinâmicos mostram que, durante a síndrome, os ventrículos do coração não se contraem corretamente, simulando um infarto do miocárdio e resultando numa imagem semelhante a um coração partido.

Para a médica é importante que, após o diagnóstico, o paciente realize um tratamento com uma equipe multidisciplinar, incluindo um cardiologista e um psicólogo, para que o paciente supere o trauma que causa o acúmulo de estresse emocional.

A psicóloga do ICTCor, Marianna Cruz”, explica que a psicoterapia é fundamental, pois promove, além do acolhimento e gestão da crise, um espaço para que a pessoa amplie seu autoconhecimento e desenvolva habilidades para administrar melhor suas emoções.

“O processo pode beneficiar o paciente para seu desenvolvimento pessoal com o fortalecimento de diversos recursos protetores, que pode prevenir manifestações futuras de doenças psicossomáticas.”, pontua.

Conheça algumas características da doença

Principais causas:

Morte inesperada de um familiar ou amigo;

Ser diagnosticado com uma doença grave;

Perder ou ganhar uma grande quantidade de dinheiro;

Ser separado da pessoa amada, através de divórcio, por exemplo;

Qualquer situação que provoca um aumento da produção de hormônios do estresse no organismo.

Alguns sintomas:

Aperto no peito;

Dificuldade para respirar;

Tonturas e vômitos;

Perda de apetite ou dor no estômago;

Raiva, tristeza profunda ou depressão;

Dificuldade para dormir;

Cansaço excessivo.

𝔻𝕚𝕔𝕒𝕤 𝕕𝕠 ℂ𝕦𝕝𝕥𝕦𝕣𝕒 𝔸𝕝𝕥𝕖𝕣𝕟𝕒𝕥𝕚𝕧𝕒