Barcamundi encurta distâncias humanas e musicais no seu “Disco Adulto”

Barcamund, Disco Adulto

Barcamundi encurta distâncias humanas e musicais no seu “Disco Adulto”

Segundo trabalho da banda alcança maturidade e mescla música brasileira à experimental

Barcamund – Disco Adulto

Camadas de diferentes texturas unem elementos orgânicos e eletrônicos, riffs de guitarra, baterias quebradas e sons ambiente em “Disco Adulto”, segundo trabalho de estúdio da Barcamundi.

Ao lado de Hugo Noguchi (Ventre, SLVDR), com quem assina a co-produção, a banda cria uma sonoridade que vai de minimalista a complexa sem sequer trocar de faixa.

O álbum sucede o debut, homônimo, lançado em 2015, e amplia o escopo da sonoridade do grupo, calcada na mescla de influências do indie, música brasileira, rock alternativo e experimental.

Ouça “Disco Adulto”:


Barcamund – Disco Adulto

Barcamund – Disco Adulto

A Barcamundi é sinônimo de pluralidade, explorando os limites da canção há mais de cinco anos. O grupo formado por Gabriela Autran (escaleta, synth e backing vocal), Gil Navarro (bateria), João Barreira (voz, violão e guitarra), Leon Navarro (guitarra, pífano, clarinete, escaleta, marimbau e backing vocal), Matheus Ribeiro (guitarra e trompete) e Pedro Chabudé (baixo) iniciou a trajetória em 2013 em Niterói (RJ).

As canções já chamavam atenção por seus arranjos múltiplos, caminhando entre a MPB setentista e o britpop e indie rock dos anos 90 e 2000, ao mesmo tempo em que flertavam com o folk e o pop.

Após passar por alguns dos principais palcos do Rio de Janeiro e colher elogios na mídia especializada, a Barcamundi ampliou sua discografia em 2016 ao lançar o EP audiovisual “Revoada”, uma parceria com o trio Gragoatá.

No seu segundo trabalho, a Barcamundi atinge sua maturidade com uma visão criativa única. A banda divide a produção do novo trabalho com Hugo Noguchi, produtor dos bem recebidos álbuns de Luíza Boê e Contando Bicicletas.

Aqui, os arranjos flertam com o rock alternativo e a pós-MPB, promovendo um encontro de Radiohead com Gilberto Gil, Wilco com Rodrigo Amarante.

 O álbum utiliza diferentes recursos estilísticos e o conjunto da obra aborda, a partir dessas perspectivas, o tema central da distância.

Os caminhos desse trabalho já vinham sendo revelados nos singles “Leito Frio”, “Mãe” e “Amor concreto”, esta última dona de um inventivo clipe recém-lançado.

Elas representam a pluralidade de sons do disco, equilibrando momentos intimistas com explosões instrumentais que exploram a potencialidade de uma gama de recursos.

Acompanhe as ultimas postagens