Como escolher o seguro viagem na melhor idade

seguro viagem na melhor idade

Como escolher o seguro viagem na melhor idade

Seguro viagem na melhor idade. A cada dia que passa, temos mais certeza de que a idade é apenas um número. Afinal, há muitos aposentados deixando os viajantes jovens no chinelo, passeando muito, andando o dia todo e se aventurando por novos destinos.

Em qualquer faixa etária, é importante se cuidar, e quando o assunto é férias, isso significa ter um bom seguro viagem como aliado.

Isso é ainda mais importante para viajantes acima dos 60 anos. Muitas seguradoras impõem um limite de idade e não oferecem coberturas para idosos. Por isso, a companhia recomenda atenção redobrada no produto que será contratado.

O primeiro passo é encontrar um seguro que atenda à idade dos viajantes. Depois, é importante observar o valor da cobertura para assistência médica e hospitalar. É isso que vai garantir o atendimento em caso de algum acidente ou doença, e os produtos devem ter valores de cobertura mais altos, para certificar que o turista esteja totalmente protegido.

A saúde dos mais velhos pode ser mais vulnerável, e isso acaba resultando em tratamentos mais demorados e custosos.

Seguro viagem na melhor idade

É exatamente por isso que se deve observar também se o seguro escolhido cobre o prolongamento da estadia.

Esta é uma condição em que a seguradora auxilia caso o viajante não possa voltar para casa na data marcada por precisar ficar internado ou simplesmente repousar por ordens médicas.

Outros itens a considerar são o direito a um acompanhante em caso de internação e a cobertura para despesas farmacêuticas. O primeiro permite que o passageiro tenha um familiar com ele se for internado, e o segundo reembolsa as despesas com remédios prescritos.

Vale a pena selecionar um produto com uma cobertura de 100% para doenças preexistentes, como os da APRIL Brasil.

Basicamente, significa que a seguradora se compromete com atendimentos por qualquer problema de saúde, mesmo aqueles que os turistas pudessem ter antes de viajar, como diabetes ou pressão alta.

Por último, mas igualmente importante, há o regresso sanitário, que pode se mostrar essencial. A cobertura ajuda os passageiros que precisem de algo para voltar para casa, com o acompanhamento de um enfermeiro durante o voo.

Você viaja sem seguro?