Como seguir uma dieta saudável usada no século 17

Salada existe desde quando? Cultura Alternativa

Salada existe desde quando?

Como seguir uma dieta saudável usada no século 17

Quando pensamos em como era a alimentação no passado, muitas vezes o que vem à cabeça são imagens como a de Henrique 8º em uma mesa repleta de pratos de carne.

Mas, na verdade, nossos ancestrais sabiam mais sobre os benefícios para a saúde de comer saladas — normalmente consideradas um prato frio de ervas ou legumes e verduras — do que poderíamos imaginar.

Ao analisar a autossuficiência sustentável do passado, descobrimos que podemos aprender muito com a variedade do prato de salada histórico, que custa quase nada, não tem pegada de carbono e pode até fazer bem para a nossa saúde.

? ? ? ? ? ? ?
Baixa umidade , Segunda Sem Carne, Cultura Alternativa

Salada existe desde quando?

O escritor e jardineiro John Evelyn (1620-1706) manifestou seu interesse por saladas na segunda metade do século 17.

Ele definiu o prato de forma bastante ampla e mostrou como você pode viver de saladas cultivadas em casa durante o ano todo.

Para Evelyn, a horta ideal era repleta de legumes, verduras e frutas que podiam ser cultivadas de forma simples e em grande variedade.

Evelyn até publicou um guia completo para cultivar e preparar saladas, chamado Acetaria, A Discourse on Sallets, em 1699.

A palavra “sallet”, derivada do francês “salade”, foi introduzida aos ingleses nos anos 1300 — e era comumente usada nos anos 1600.

Em Acetaria, Evelyn promove uma dieta com baixo consumo de carne, insistindo que aqueles que vivem à base de ervas e raízes vivem até uma idade avançada.

Ele recorre à filosofia clássica para reforçar seus argumentos — citando Platão e Pitágoras como exemplos de grandes pensadores que baniram a “carne” de suas mesas.

Evelyn não estava interessado em converter as pessoas ao vegetarianismo como tal, declarando:

Mas isso não é da minha conta, além de simplesmente mostrar como é possível, por meio de tantos casos e exemplos, ter uma vida longa e feliz à base de legumes e verduras saudáveis.

No ano passado, a jardinagem e o cultivo de hortas ressurgiram como um passatempo ao ar livre para toda a família que também pode ajudar a aliviar as preocupações com a escassez de alimentos.

Embora se tornar totalmente autossuficiente seja improvável, o livro Acetaria tem algumas dicas que os cultivadores com “dedo verde” podem usar para alimentar suas famílias e alguns conselhos que podem ajudar a expandir suas colheitas de uma maneira improvável.

*Texto originalmente publicado no site da Agência BBC