Confira opções de roteiros religiosos para a Semana Santa

Semana Santa

Na semana Santa e no decorrer de toda a Quaresma há espetáculos ao ar livre pelas cidades brasileiras, com diferentes sotaques e apresentações, lembram a vida, Paixão e morte de Jesus Cristo

Mais que motivo para comer chocolate sem culpa, a semana santa é um momento de reflexão.

Para os cristãos, tempo de oração e de relembrar a morte e a ressurreição de Jesus Cristo.

 

Semana Santa – Viajar

Para os que não perdem a oportunidade de colocar o pé na estrada, o feriado prolongado é uma boa chance de conhecer lugares onde o forte é o turismo religioso.

Muitas cidades se enfeitam, viram palco para procissões, encenações e têm programação agitada.

Caso queira viajar, aproveite a data e confira as apresentações teatrais, caminhe com a multidão pelas ruas da cidade, mergulhe na atmosfera de fé e introspecção.

Para entender as solenidades da semana santa é útil saber quando ela começa: no Domingo de Ramos, dia em que se relembra a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém.

A partir daí, de segunda a sexta-feira, faz parte da tradição cristã recordar os eventos que se seguiram na trajetória do filho de Deus, tais como são narrados na Bíblia.

O evento termina, de fato, no Domingo de Páscoa, quando é comemorada a ressurreição de Cristo. Tudo isso pode ser visto de graça, tanto em igrejas quanto nas celebrações de ruas e avenidas de várias cidades brasileiras.

 

Semana Santa –  Solenidades

Então, não perca tempo. Vale a pena acompanhar essas belas cerimônias.

Tanto na segunda quanto na terça-feira santa, a prisão do Messias e as dores de Maria, por exemplo, ganham encenações pelas ruas de cidades brasileiras.

Em algumas igrejas, a procissão do encontro de Nosso Senhor dos Passos e Nossa Senhora das Dores é celebrada na quarta-feira.

No mesmo dia, há quem dê destaque ao chamado Ofício das Trevas, para representar o sentimento de que o mundo começa a ficar obscuro com a iminência da morte de Jesus.

As celebrações incluem outros momentos importantes para os cristãos, como as cerimônias do Domingo de Ramos e do lava-pés.

Na sexta-feira santa, ou Sexta-feira da Paixão, as encenações do sofrimento, crucificação e morte do filho de Deus tomam conta dos templos e dos espaços públicos.

Quando chega o domingo de Páscoa, comemora-se, finalmente, a ressurreição de Jesus.

 

Semana Santa –  Dicas para onde ir.

 

Nova Jerusalém (PE)

A Paixão de Cristo representada com os recursos do teatro: há anos, essa é a aposta da cidade pernambucana para a semana santa.

 A peça conta as emoções vividas por Jesus em seus últimos dias, da morte à ressurreição.

O Cultura Alternativa já esteve la leia as dicas de Nova Jerusalém.

Nova Jerusalém: Paixão de Cristo.

São João del-Rei (MG)

A tri centenária São João del-Rei preserva tradições de quase três séculos em sua comemoração da semana santa, uma das mais importantes do país. Os tapetes de serragem confeccionados pelos fiéis são a passarela para as procissões.

 

 Um dos destaques é a encenação da descida da cruz, na sexta-feira santa, um dos momentos cênicos mais ricos da comemoração. Missas, cantos e cerimônia são celebrados em latim, como o Ofício das Trevas, onde os fiéis, por meio de orações, salmos, leituras e lamentações revivem os sentimentos de Cristo durante o sofrimento da Paixão.

 

O estilo barroco da Catedral Basílica de Nossa Senhora do Pilar e a Igreja de Nossa Senhora do Rosário, além das ruas da cidade, são os palcos principais da programação.

Mariana (MG)

Uma das celebrações mais tradicionais é a procissão das almas, na madrugada de sexta-feira da Paixão para o sábado de aleluia, onde fiéis se cobrem com túnicas brancas e carregam velas pelas ruas do Centro Histórico entoando cânticos e murmúrios.

O palco principal das festividades é a Catedral da Sé e a Praça Minas Gerais, que conta com bailes, shows, malhação do judas e os tapetes de flores e serragens coloridas.

Tiradentes (MG)

A charmosa localidade mineira ostenta uma semana santa com tradições de três séculos.

Tudo começa com a via-sacra e termina no Domingo de Páscoa, com a procissão do Santíssimo Sacramento pelas ruas do Centro Histórico.

Os passos, pequenos altares construídos no século 18, ficam fechados durante a maior parte do ano, mas abrem suas portas durante as procissões de Ramos e das Dores. Um dos eventos mais movimentados é a missa solene na igreja matriz, na quinta-feira, quando ocorre a cerimônia do lava-pés.

No Domingo de Páscoa, os moradores decoram suas janelas com toalhas bordadas e mudam a paisagem da cidade.

Diamantina (MG)

O município patrimônio cultural da humanidade segue sua tradição nas celebrações da semana santa, que se inicia no Domingo de Ramos, com programação todos os dias até o Domingo de Páscoa. Entre os eventos estão a procissão do encontro, a cerimônia do lava-pés, a encenação da crucificação e morte de Jesus, o descendimento da cruz e a ressurreição.

Uma atração à parte é a guarda romana, quando mais de 50 homens se caracterizam como soldados romanos da época e participam da via-sacra.

Além das missas e encenações, as ruas do Centro Histórico são enfeitadas com detalhado tapete de serragem, que é confeccionado pelos moradores e visitantes.

Próximo a Diamantina, o município do Serro também tem tradicional celebração.

Congonhas (MG)

Procissões, celebrações e encenações tomam as ruas de Congonhas durante a semana santa. A encenação da Paixão de Cristo é um dos pontos altos da programação, contando com a participação de mais de 200 atores e figurantes.

Na quinta-feira, na Praça da Igreja Matriz, há encenação da santa ceia. Na sexta-feira à noite, é a vez da representação da crucificação de Cristo, no Adro dos Profetas.

Casa do patrimônio mundial Santuário Bom Jesus de Matosinhos – título concedido pela Unesco –, a fé e a religiosidade da população local afloram nesse período e pode ser notada no cuidado dos moradores e fiéis com a organização dos festejos e confecção do tradicional tapete de serragem e flores.

Floriano (PI)

No Sul do Piauí, a 240 quilômetros de Teresina, as atrações vão além da programação oficial da Igreja Católica. A encenação da Paixão de Cristo ocorre há mais de duas décadas em uma cidade cenográfica de 40 mil metros quadrados (m²). Esse é considerado o maior evento cultural do Piauí, pois movimenta o turismo local com milhares de espectadores por ano.

Cidade de Goiás (GO)

Na cidade natal de Cora Coralina, o destaque é a procissão do fogaréu, na meia-noite da quarta-feira santa. Símbolo da cultura local, a encenação mostra Jesus sendo perseguido por seus inimigos antes de ser preso e crucificado. Os inimigos são representados por 40 farricocos.

Descalços, eles se vestem com túnicas e capuzes, além de segurar tochas acesas. As crianças também participam, com uma procissão específica, o Fogareuzinho, e integram a Caminhada pela Paz. Missas e outras celebrações, como a procissão do Senhor Morto e a do encontro, podem ser vistas desde o Domingo de Ramos até o fim da semana.

Restaurante Bené da Flauta em Ouro Preto, vista linda comida boa

Caruaru Park Hotel, um bom hotel na beira da estrada em Caruaru-PE