Conheça o lado esportista de Machado de Assis

Machado de Assis (1839–1908) é conhecido como o grande nome da literatura no Brasil, mas também é precursor do xadrez no país.

O autor era um entusiasta do esporte no tabuleiro e chegou a participar do primeiro torneio de xadrez realizado no Rio de Janeiro, em 1880, com outros cinco jogadores locais.

O xadrez foi constante na vida de Machado, tanto que peças esculpidas em madeira que pertenceram a ele estão expostas na Academia Brasileira de Letras (ABL).

O pianista português Arthur Napoleão é apontado como a grande influência sobre Machado no esporte, além de ter sido testemunha do casamento entre o escritor e Carolina Xavier de Novais.

Quando não estava se dedicando à literatura que o consagrou, não raro era sobre o xadrez que Machado se debruçava. Tanto que, do primeiro torneio de xadrez, consta o registro feito por Napoleão em uma seção na Revista Musical, em 17 de janeiro de 1880: “Está-se efetuando atualmente um torneio de xadrez entre seis dos melhores amadores desta corte. Cada um tem a jogar quatro partidas com o outro e, no resultado final, será considerado vencedor o que maior número de partidas tiver ganho. A situação dos jogadores nesta data é a seguinte: 1.º, Machado de Assis, com 6 pontos; 2.º, Arthur Napoleão, com 5,5; 3.º, Caldas Viana, com 4,5; 4.º, Carlos Pradez, 4.5; 5/6.º, I. Navarro e Dr. Palhares, com um ponto cada.”

Na revista Xeque-Mate, em maio de 1925, Caldas Viana registrou: “Assim foi que, em janeiro de 1880, Arthur Napoleão pôde reunir em sua casa na Rua Marquês de Abrantes (Rio de Janeiro), um grupo de admiradores para um pequeno torneio, no qual tomou parte Machado de Assis, a mais pura glória das letras brasileiras.”

Fonte pop