Crônicas de Anand Rao – Momentos Intensos e extensos

Crônicas de Anand Rao - Momentos Intensos e extensos

Crônicas de Anand Rao – Momentos Intensos e extensos

O passado se faz presente. 

A manhã com sua luz intensa, relembra momentos que repaginam meu coração.

Aquele friozinho das 6h00 da manhã quando íamos para as quadras de tênis são lembranças hoje.

O Clube 

Uma academia, criada por um médico cardiologista, eternizada por nós.

Se tornou um resort que hospedava a alta cúpula em Brasília.

Todos os dias eu estavamos lá. 

Pensei em fazer um roteiro poético, mas, não fiz, e tudo se foi e tudo acabou.

Vivi momentos mais sublimes da minha vida. Era minha casa. 

Meu pai, analisou o terreno, e só havia uma quadra de tênis.

O que mais importa neste texto é a boa lembrança. 

Todos têm lembranças, todos têm momentos incríveis ao longo da vida, e relembrar esses momentos, é divino, literário e incomensurável.

A emoção é forte, a vida sem emoção é fraca. 

Emocionar o coração todo minuto, faz com que você pulse vida cada segundo. 

A lembrança é um vinho, uma taça, uma garrafa, um carinho.

Esses sentimentos dilatados com a lembrança da arquitetura é o cochicho do dia. 

Eramos seres humanos norteados de objetivos e beleza.

Crônicas de Anand Rao – Momentos Intensos e extensos

O ser humano

Seres humanos de diversas índoles e formação cultural lá estavam. 

Alguns corretos, outros incorretos, mas, todos educados e respeitosos.

Sinto, ao lembrar dos tantos anos, que formei meu coração em livros e capítulos pausados e contínuos. 

Participei desses capítulos para poder escrever e me calar, ler e lembrar.

Conheci seres humanos inesquecíveis, participei de encontros e momentos e torneios incríveis.

Senti a quadra de tênis na alma, estive lá com meu pai, e minhas filhas, que se foram.

Neste texto utilizo o recurso moderno de ditar a palavra ser escrita. 

No último parágrafo meus olhos se encheram de lágrimas, esse a lembrança lacrimejou a emoção.

Crônicas de Anand Rao – Momentos Intensos e extensos

Futuro 

O fato é que o passado dá suporte ao presente que sonha com futuro. 

O futuro de dias melhores sem a ausência dos dias como nesta pandemia.

Enfrentar essa tristeza e desilusão, confina e confirma que momentos de alegria e consonância virão.

E estamos trabalhando por um futuro incrível, estável, associado à felicidade.

Crônicas de Anand Rao – Momentos Intensos e extensos

Divagações 

Como é bom divagar, ser objetivo o tempo todo insuportável. 

É tão bom escrever sobre momentos que não voltam mais e sobre momentos que estão por vir.

Relatar é diferente de divagar.

Este texto tem por objetivo mostrar o quanto pulsava liberdade, felicidade, sintonia, naquele espaço.

Lá sonhei, vivenciei, fui, fiz. 

Agradeço sempre por tudo e me inquieto com partes. 

Aquela que foi minha casa.

Sigo em frente, mas, sigo distante de discussões, constante em ilusões. 

Iludir-me em luz é fundamental.

Vamos em frente sempre.

Anand Rao

Editor do Cultura Alternativa