Cuidados com a pele na adolescência

Cuidados com a pele na adolescência - Cultura Alternativa

Cuidados com a pele na adolescência

Dermatologista Erasmo Tokarski dá dicas para combater problemas relacionados à fase

No dia 21 de setembro é comemorado o Dia do Adolescente.

A data, instituída no Brasil em 1996, celebra a fase mais confusa e repleta de mudanças do ser humano. Tantas alterações hormonais acabam causando problemas no maior órgão do corpo: a pele.

São espinhas, cravos, aumento de oleosidade, estrias, celulite. Ufa! Mas, fique calmo, para tudo há solução!

Conhecidas por serem o terror da garotada, as espinhas aparecem na adolescência devido à explosão de hormônios.

“Eles agem sobre a glândula sebácea, produzindo mais sebo. Assim, a pele fica mais oleosa e permite a formação do cravo e da espinha”, explica o dermatologista Erasmo Tokarski.

👧🏽 Incentivar adolescentes a tocar um instrumento melhora a comunicação

Cuidados com a pele na adolescência

O tratamento depende do grau e do tipo de acne. Higienizar é sempre muito importante, mas, claro, tudo com moderação. “O sabonete ou gel de limpeza deve ser específico para cada tipo de pele. O rosto precisa ser lavado cerca de três vezes ao dia, mais que isso, é obtido o efeito contrário: aumento de oleosidade”, orienta o médico.

Ácidos retinoicos, antibióticos, produtos com ação antibacteriana ou desobstrução dos poros, e isotretinoína, nos casos mais graves, são outras opções de intervenção. Para saber qual a mais indicada, é necessário procurar um especialista.

Estrias, em razão do crescimento rápido, é outro problema que surge nesta fase. Consideradas eternas vilãs da mulherada, as meninas sofrem mais que os meninos.

“Isso porque a mulher tem dois hormônios (progesterona e estrógeno) que contribuem para com a ruptura das fibras elásticas da pele”, esclarece Tokarski. Nas garotas, elas costumam aparecer nas mamas, áreas laterais das coxas e nádegas. Já nos garotos, nas regiões dorsal e lombar. O tratamento a laser é eficaz na luta contra as indesejadas marcas, mas, prevenir é sempre a mais bem pedida.

“Deve-se evitar ganho de peso, fazer atividade física, ter uma dieta equilibrada e cuidar da hidratação da pele”, recomenda. Cremes antiestrias encontrados em farmácias, no entanto, não são curativos. “Eles são apenas coadjuvantes na prevenção do problema, agindo como hidratantes”, alerta o dermatologista.

Inimiga pública número um, a celulite também pode aparecer na adolescência.

Os temidos furinhos surgem em áreas onde ocorrem o aumento de gordura corporal, influenciado pelos hormônios femininos.