Da pandemia para a vida: hábitos que deverão permanecer na rotina de todos

Hábitos da pandemia

Hábitos da pandemia

Tempo de leitura: 2 minutes

Começamos a usar máscaras, o distanciamento se impôs e novos hábitos de saúde, higiene e comportamento surgiram para evitar que a covid-19 se propagasse ainda mais.

Veja quais deles devem permanecer nas nossas vidas mesmo depois da pandemia.

1 – Higienização constante das mãos

Lavar as mãos, literalmente, salva vidas. Não só no último ano, mas, pelo menos, desde o século 19, quando o ato de lavar as mãos entrou para os protocolos de higiene em procedimentos de saúde.

Já havíamos visto a importância desse ato na época da H1N1 e hoje notamos que esse hábito só traz benefícios e precisa permanecer conosco por toda a vida.

Hábito de higienizar as mãos, Dicas para evitar doenças
Dicas para evitar doenças

Hábitos da pandemia

2 – Higienização constante de superfícies

Em restaurantes e outros locais de alimentação esse tipo de medida de limpeza já era observado, mas o que vemos agora é uma preocupação generalizada com a desinfecção de locais com muita “circulação de mãos”: corrimão, botão de elevador, carrinho de supermercado, entre outros.

3 – Uso de máscaras

Já era comum ver imagens de pessoas usando máscaras no continente asiático, por exemplo, mas nem todos entendiam o porquê.

A explicação é uma questão de cortesia: as pessoas que estão se recuperando de um resfriado, por exemplo, usam máscaras para não contaminar aqueles que estão ao redor. E esse é um excelente exemplo a ser seguido.

Hábitos da pandemia

4 – Distanciamento

Não é necessariamente um bom comportamento, mas deve permanecer durante algum tempo.

Existem pesquisas a respeito do “espaço pessoal” de cada nacionalidade, e o do brasileiro fica na média de 1 metro de distância.

No entanto, depois de muitos meses de campanhas para que as pessoas permaneçam a pelo menos 2 metros de distância, pode ser que essa média aumente de vez, não só no país como em todo o mundo.

5 – Cozinhar em casa

Um comportamento que a necessidade de ficar em casa e o fechamento de restaurantes, aliada à vontade de preencher o tempo com tarefas úteis, trouxe para a cozinha uma leva de pessoas que antes não chegavam nem perto do fogão.

A brincadeira de que “na quarentena todo mundo fez pão” é um hábito e comportamento que pode, sim, ter vindo para ficar e é bastante saudável.