Há poesia no Dia Nacional da Poesia?

Dia Nacional da Poesia

Dia Nacional da Poesia é comemorado oficialmente em 31 de outubro no Brasil.

A data foi criada em homenagem ao poeta Carlos Drummond de Andrade, um dos principais nomes da literatura brasileira. O Dia Nacional da Poesia foi oficializado através da Lei nº 13.131, de 3 de junho de 2015

Há poesia no Dia Nacional da Poesia?

Há. Mas, não há editora para publicar. Partam para o e-book, poetas.

Tenho 20 livros de poemas publicados e adoro musicar poemas. Hoje é um dia incomensurável para mim.

Esse gênero literário convive comigo há muito e herdei com certeza do Professor Bhaskara Rao Adusumilli, geólogo, poeta que está tomando uísque no céu.

Inovação

Os inovadores na área da poesia são pouco lidos. São tidos geralmente como incompreendidos e atualmente conjugam-se com o incompreensível.

Atividade para a aposentadoria

Aposentados gostam de virar poetas. Fundam academias sem valor nenhum, satisfazem seus egos, enfim, é difícil você ver um poeta na ativa. Agora quando se aposentam, vivem para este gênero que é o menos lido dentro todos.

Dia Nacional da Poesia

A internet

Formou, criou, desabrochou poetas. Vários são poetas. Temos como poeta do Facebook o Cândido Sousa do Maranhão, enfim, todo mundo é poeta. E outra, se você criticar um destes poetas, ele vira seu inimigo e começa a ter ódio mortal de você.

Os bons poetas

São pouquíssimos. Geralmente participam de saraus pelo país, viajam para feiras literárias enfim, vivem não só para esta atividade como a profissional. Trabalham como ninguém o ritmo, a sonoridade, a metáfora. Enfim…. São infernais.

E alguém lê poesia?

Poucos. Muito poucos. E poucos ouvem poesia nos proliferados Saraus que existem no país. E outra, quase ninguém fica famoso, o público dos Saraus é sempre o mesmo, nada de novo, nada.

E alguém recita ou fala?

Pessimamente. Fazem aquele clamor, o ardor da tristeza para recitar. Frescura pura. A maioria também recita poemas enormes, enfadonhos, enfim, é terrível. Ai em vez de aglomerar afastam os poucos ouvintes que ouvem poesia.

E os Saraus?

Como já disse tem um em cada esquina e são poucos os talentos. Mas, o público se aglomera para assistir e principalmente apreciar performances malucas. Agora se você perguntar no meio da poesia o tema dela, babau, não saberá.

Há poesia no dia nacional da Poesia?

Há. O que não há é editora para publicar poesia, são raros os poetas publicados por editoras, eles publicam do próprio bolso e o mais terrível, muitos acham que devem publicar o livro físico, e deixam o virtual, o e-book que ganha mercados e mercados no primeiro mundo, de lado. E muitos ainda não descobriram o mundo da internet.

E você vai parar de escrever e musicar poesia?

Nunca. A poesia e a música moram em mim, mas, não me dão o pão de cada dia.

No Dia da Poesia viva a harmonia de um país sem harmonia e viva a verdade em vez da mentira.

Anand Rao no Rio de JaneiroAnand Rao

Editor do Cultura Alternativa