Dicas sobre a gastronomia de Manaus por Renato Henriques de Souza

Químico e Músico, professor na Universidade Federal do Amazonas, deu belas dicas sobre Manaus para o Cultura Alternativa

 

Algo que me chamou bastante à atenção é a “permeabilidade” que temos com os países de fronteira.

É muito comum uma hora ou outra aparecer em nossos círculos sociais pessoas do Peru, Colômbia, Venezuela, Haiti, Cuba, etc.

Quanto ao primeiro país, existem ótimos restaurantes peruanos no centro, mas que são com pouco apelo turístico.

Servem mais para trabalhadores do país matarem mesmo um pouco as saudades de casa. Costumam ser bem autênticos, e muitos nem sequer tem um nome na porta.

 

DICAS DE RESTAURANTES EM MANAUS

 

Restaurante Peruano de destaque

Sem perder a autenticidade, mas servindo esses mesmos pratos, só que de um modo um pouco mais requintado (mas ainda num clima informal) há o restaurante Miraflores. Os pratos são típicos da região de fronteira entre o Peru e Amazonas, e são um bom exemplo dessa miscigenação cultural. É um dos que recomendo. Tripadvisor sobre o Miraflores

Endereço:

Rua 4, 196, Flores, Manaus, State of Amazonas, Brazil

 

Migração Oriental

Antes de entrar nos amazônicos, outra coisa que me chamou bastante à atenção aqui em Manaus é a grande migração oriental, sobretudo de japoneses (já bem estabelecidos) e coreanos (que vieram mais recentemente por conta das inúmeras empresas do país que tem uma planta no Distrito Industrial). Manaus é uma das cidades brasileiras que mais tem imigrantes japoneses e na cidade tem mais de 100 restaurantes de inspiração japonesa. G 1 sobre a culinária japonesa

 

Restaurantes Japoneses

Destaco os restaurantes Miako (bom para pratos quentes), Suysei (bem autêntico e bom para comida caseira japonesa e é comum, eventualmente, nem sequer ter sushi), e o que será minha recomendação, que é o Himawari. Ele fica bem próximo ao Largo de São Sebastião (onde fica o Teatro Amazonas), em frente do reduto boêmio Bar do Armando.

O chef do Himawari estudou em Osaka, e sua culinária é bem típica dessa região do japão. Tem pratos quentes a base de curry (karê), e destaque para os sushis. Em Osaka eles são bem maiores, e contam com ovas de peixes misturadas ao arroz.

E ainda tem alguns cortes com peixes amazônicos, que ficam realmente muito bons (niguiri de tambaqui e de tucunaré eventualmente fazem parte do cardápio).  Uma vez li o texto de um crítico (infelizmente não encontro o link) que considera o Himawari o melhor restaurante japonês do Brasil. Tripadvisor sobre o Hinawari

Endereço do Himawari

Rua 10 de Julho, 618 | Centro, Manaus, State of Amazonas, Brazil

 

Cozinha Amazônica

Para cozinha amazônica eu gosto muito do Moronguetá. Fica de frente para o Rio Negro, próximo ao porto do Ceasa. A especialidade fica a cargo dos peixes amazônicos, e meu prato favorito é o pirarucu a rio negro, que é o peixe empanado em forma de rocambole, recheado com camarões (existem camarões de rio por aqui) e jambu (planta levemente anestésica). A sardinha amazônica deles, sazonal, também é uma das melhores da cidade. É muito bacana a vista para o rio, o movimento de barcos, etc. É comum explicarem no local sobre os barcos que estão em movimento pelo local, etc. Recomendo fortemente! Tripadvisor sobre o Moronguetá

 

Outro amazônico que julgo imperdível é o Banzeiro. Site do Banzeiro  – considero eles como os responsáveis por uma onda de trazer um toque contemporâneo a gastronomia amazônica. É muito frequentado por chefs e artistas que visitam Manaus. O chef, inclusive, recebeu já diversos prêmios.

O Banzeiro saiu no The Guardian como um dos 10 melhores destinos para comer/beber, na época da Copa. The Guardian sobre o Banzeiro

Mais um local que gosto bastante é o Waku Sese, especialmente da unidade do Vieralves. O Waku Sese trabalha com diversas iguarias amazônicas, e é legal para lanches de fim de tarde pelo clima descontraído e pela leveza das porções. O açaí deles tem ótimo sabor, e os diversos sucos e guaranás batidos do cardápio também são excelentes. Os pratos seguem uma interpretação contemporânea de clássicos amazônicos. É legal que dá para provar vários pratos em uma única refeição. Site do Wakusese

 

Rapidinhas do Renato

Aqui vão também mais umas dicas “rapidinhas” de estabelecimentos que gosto bastante. Dicas “rapidinhas”:

Restaurante Remador – ótimo para degustar peixes amazônicos;

Barão Cervejas – bom para os amantes da bebida pois conta com centenas de rótulos, alguns um tanto especiais.

Frankfurt Importações – um autêntico bar alemão, gerido por um alemão (Rolf Joest) e provavelmente tem a única parreira de Manaus.

Chão de Estrelas – excelente local para prestigiar choro e samba ao vivo no comecinho da noite de sexta. A farofa de quitute é ótima.

Ferrugem Rock Gourmet – petiscos de boteco saídos da mão de um premiado e ativo chef. A língua e o ovo de cordorna coberto são obrigatórios. Excelente risoto de rabada.

Feira Municipal do Parque Dez (também conhecido como “Sujinho”) – ótimo café regional. Gosto especialmente da barraca “Shalom”, que serve um dos melhores x-caboquinho da cidade.

 

Sucesso Cultura Alternativa e parabéns pelo trabalho.

 

Renato Henriques de Souza

Químico e Músico

Professor da Universidade Federal do Amazonas

Especial para o Cultura Alternativa