Ecoturismo no Brasil – Dicas de trilhas.

Ecoturismo no Brasil , TRILHAS

Ecoturismo no Brasil. Percorrer caminhos desbravando a diversidade de paisagens do país é uma das opções de programa para relaxar.


Conheça algumas trilhas, prepare a mochila e trace seu roteiro


Ecoturismo no Brasil

Serra do Cipó

Está comprovado: o Brasil é número um em recursos naturais

De acordo com relatório do Fórum Econômico Mundial, e destino certo para o viajante que procura passar momentos contemplativos na natureza ou se aventurar em desafios radicais.

Para quem quer as duas coisas ao mesmo tempo, a dica é percorrer as trilhas espalhadas pelo Brasil.

A trilha é considerada uma modalidade esportiva de caminhada que envolve longas distâncias. Ela tem graus de dificuldade e pode ser realizada em terrenos curtos, longos, planos ou acidentados.

É exatamente por esse motivo que o praticante precisa ter cuidados ao executá-la. Primeiro, é importante contratar um guia legalizado e cadastrado no Cadastur, do Ministério do Turismo, para auxiliar na trilha, trazer segurança e informar sobre a região explorada.

Alguns objetos são importantes, como barracas, fogão portátil, roupas apropriadas, lanterna, capa de chuva, alimentos leves e equipamentos de segurança. Não se esqueça dos itens de proteção: repelente, óculos escuros, protetor solar e chapéu.

Leve consigo também disposição física para realizar a atividade. O ideal é buscar no site ou via contato telefônico informações da trilha escolhida para avaliar quais materiais podem ser levados e o grau de dificuldade oferecido pela aventura.

Dicas anotadas? Hora de escolher o destino e se programar para a caminhada.

Fique à vontade para buscar a trilha mais próxima ou naquele estado que você quer tanto conhecer. O Brasil está repleto de atrações naturais.

Ecoturismo no Brasil

Aparados da Serra e da Serra Geral (RS/SC): Os parques nacionais estão localizados na fronteira do Rio Grande do Sul e Santa Catarina e são formados por cânions, o que faz da paisagem um diferencial, pois a trilha pode ser feita no topo ou entre eles.

Matas fechadas ou campos abertos também fazem parte dos atrativos desse trekking. A escolha fica por conta do turista.

Sugestão de trilhas: Vértice, Cotovelo, Rio do Boi, Borda do Fortaleza, Mirante e Pedra do Segredo.

Chapada dos Guimarães (MT): Os impressionantes paredões e cachoeiras do gigante Parque Nacional da Chapada dos Guimarães fazem a trilha ficar ainda mais emocionante quando o grau de dificuldade é aumentado, incluindo uma pequena escalada e visita a uma caverna.

Na trilha da Travessia, que é feita em dois dias, o turista pode pernoitar dentro do parque em um acampamento ao estilo rústico, na Casa do Morro.

Sugestão de trilhas: Travessia, Morro de São Gerônimo, Circuito das Cachoeiras.

Serra do Cipó (MG): O percurso do Parque Nacional Serra do Cipó, localizado na área central do estado mineiro, nos municípios Santana do Riacho, Jaboticatubas, Morro do Pilar e Itambé do Mato Dentro, é feito a pé, a cavalo, de bicicleta ou de jipe.

O percurso pode ser realizado por um caminhante iniciante e presenteia quem o encara com mais de 60 cachoeiras e 40 sítios arqueológicos. Por lá, também é possível fazer um passeio de caiaque.

Sugestão de trilhas: Cânion das Bandeirinhas, Cachoeira da Farofa, Cachoeira do Tombador.

Chapada dos Veadeiros (GO): Um dos Patrimônios Mundiais Naturais da Unesco é destino para quem quer realizar trilhas na parte central do Brasil.

A caminhada presenteia os viajantes com centenas de nascentes e cursos d’água, rochas com bilhões de anos e uma paisagem de rara beleza. As trilhas são sinalizadas e possuem limite de visitantes.

Para realizar a Travessia das Sete Quedas, por exemplo, é preciso fazer uma reserva.

Sugestão de trilhas: Travessia das Sete Quedas, Trilha dos Saltos, Trilha dos Cânions.

Chapada Diamantina (BA): Campos rupestres, Cerrado e Mata Atlântica vão fazer parte da paisagem para o caminhante que escolher a Chapada Diamantina como destino.

As trilhas que um dia foram abertas por garimpeiros hoje são exploradas pelos amantes de trekking e trazem diferentes níveis de dificuldade, algumas com caminhos quase sem sinalização e poucos trechos marcados.

Acampar ou se hospedar na casa de moradores nativos, que residem dentro do Parque, enriquece ainda mais o passeio, onde o turista vai misturar natureza com história.

Sugestão de trilhas: Andaraí, Lençóis, Pai Inácio, Estrada Velha, Mucugê.

Lençóis Maranhenses (MA): Trilha também nas areias do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, que é destino para quem deseja se aventurar em um tipo de trilha diferente das convencionais.

Abrangido pelas cidades Barreirinhas, Santo Amaro e Primeira Cruz, o local é constituído por lagoas e dunas que mudam de forma, lugar e cor de acordo com a ação do vento.

As caminhadas longas também oferecem aos visitantes interação com comunidades locais e pernoite nos oásis do “deserto brasileiro”.

Sugestões de trilhas: Circuito da Lagoa Azul, Circuito da Lagoa Bonita, Atins a Santo Amaro, Queimada dos Britos e Baixa grande.

Com informações do Ministério do Turismo