ELLA E JOHN – THE LEISURE

ELLA E JOHN - Cultura Alternativa

ELLA E JOHN

Longe dos filhos e das obrigações, um casal cai na estrada e viaja em um trailer antigo rumo à casa de Ernest Hemingway, em Key West.

2017 | 14 | 1h 52min

ELLA E JOHN

ELLA E JOHN

SINOPSE (do site ADORO CINEMA)

Septuagenários, o casal de aposentados Ella (Helen Mirren) e John (Donald Sutherland) decide fazer uma última viagem pelo país, de carro.

Desafiando limites e receios os dois embarcam numa aventura transformadora que sai de Boston e tem como destino a antiga casa de Ernest Hemingway, na Flórida.

Filmes de estrada costumam colocar seus protagonistas diante de novas situações que os fazem crescer como pessoas. Em seu primeiro trabalho em Hollywood após o sucesso do drama social Capital Humano, Paolo Virzì realiza um feel good road movie bem simples, com seus personagens já na terceira idade vivendo novas situações que apenas apresentam sua velha história ao público.

Mesmo assim, The Leisure Seeker funciona em tudo a que se propõe, e isso se deve tanto ao cineasta italiano, como ao imenso talento de sua dupla principal.

Helen Mirren vive Ella, uma septuagenária mandona e tagarela que decide embarcar em uma última viagem pelos Estados Unidos com o marido no velho trailer que dá nome ao filme — em tradução livre, “O Caçador de Lazer”. Donald Sutherland é John, o marido intelectual que realizará o sonho de conhecer a casa de seu ídolo maior, Ernest Hemingway.

Ela é uma senhora simples do sul, jovial. Ele, um homem sério e intelectual do norte. Ela sofre fortes dores, ele tem Alzheimer. Juntos, traçarão um bonito epitáfio com direito a umas poucas revelações e muitas risadas — cortesia está ainda mais abundante ao público.

Isso porque Paolo Virzì é esperto em explorar o máximo de tipos tão marcantes para realizar um verdadeiro humor de personagem.

Ella tem sacadas hilariantes, em um tom cômico universal de esposa enciumada e reclamona impresso pela inglesa Helen Mirren com um brilhantismo equivalente à sua emulação de um sotaque estadunidense da Carolina do Sul.

Ainda mais surpreendente é Donald Sutherland em encher de carisma um personagem que tinha tudo para mergulhar na caricatura. Seu espantoso timing cômico contorna algumas gags tolas e mantém aquém do insulto o modo com que é explorada a doença de John.

Assim como haverá quem problematize o fato de um paciente de Alzheimer se tornar uma pessoa infantil para efeitos cômicos, The Leisure Seeker se arrisca à vulgaridade de tirar sarro com o estereótipo de um jovem homossexual (o que, por bem, ocorre modo sutil).

Curiosamente, o roteiro de Virzì também é tênue, tímido em tramar uma crítica social a um sistema de saúde voraz sobre os idosos, e não é à toa que justo alguém com déficit cognitivo se junte a uma manifestação em apoio a Donald Trump — outro risco, de gosto duvidoso.

Elegante e inconteste é a boa referência à fuga automobilística de O.J. Simpson, ilustrando um esforço do diretor e roteirista italiano em inserir o filme na cultura norte-americana.

Nessa mesma linha, é condizente e singelo que a música-tema da viagem final de Ella e John seja a mais romântica das músicas de estrada, “Me & Bobby McGee”, de Janis Joplin.

E ainda mais elegante é perceber como a predominância do azul e do amarelo na fotografia solar e no figurino dos protagonistas de The Leisure Seeker remontem às cores associadas à obra-prima “O Velho e o Mar”, de que John é fã. Virzì, assim, imprime leveza e beleza na versão casal de Antes de Partir.