Globo News, CNN Brasil, Cultura Alternativa e Redes Sociais

Globo News, CNN Brasil, Cultura Alternativa e Redes Sociais

Globo News, CNN Brasil, Cultura Alternativa e Redes Sociais

Programas entre 21 e 22 h da Globo News foram extintos.

O Em Pauta agora tem duas horas de comentários incessantes e massantes.

O objetivo? Ter 17h30m de programação ao vivo enquanto a CNN terá 17h. 

E nós vamos assistir esta disputa de camarote.

Somos jornalistas, temos um Portal de Notícias que é livre em sua redação.

Raramente analisamos veículos de comunicação.

Neste texto falaremos da Globo News e CNN Brasil como telespectadores.

Luta contra a Fake News

A luta contra Fake News é de todos nós que produzimos jornalismo.

As redes sociais: Facebook, Instagram, Whatsapp, Twitter abalaram sobremaneira o jornalismo tradicional.

A Globo News começou a travar uma batalha incessante com as redes solicitando a todos que não acreditem em redes sociais.

Difundiu exaustivamente as Fake News das redes.

Sabe que muitas vezes as redes difundiram uma informação correta em tempo real vencendo do veículo tradicional.

Muitas das difusões feitas por seres humanos sem formação jornalística.

A checagem de uma formação é pilar do bom senso.

É verdade que, por exemplo, idosos compartilham tudo que recebem.

Usam o Whatsapp como um brinquedo para dinamizar suas aposentadorias.

Mas, também é verdade que fatos diversos são noticiados através de compartilhamentos em primeira mão.

Seja lúcido, cheque as informações, e perceberá quando uma notícia é Fato ou Fake.

O jornalismo tradicional tem que admitir as redes e conviver com elas.

Regras para os jornalistas

Outra fato que tem provocado um abandono da Globo News é a saída de grandes jornalistas.

As regras e proibições impostas aos que lá trabalham são jurássicas.

É preciso mais humildade para a Rede Globo, ela não é mais a que faz a cabeça do público nacional, as eleições presidenciais comprovam.

A Rede Globo, com o pé no chão e na modernidade, resolveu investir na web e tem feito um bom trabalho dinamizando sua atuação.

O mundo mudou, os textos jornalísticos mudaram. Para ranquear no Google, o lide e outros conceitos, têm que ser revisados.

Regras não têm mais sentido.

Globo News, CNN Brasil, Cultura Alternativa e Redes Sociais

O Cultura Alternativa

O Cultura Alternativa é feito mim e Agnes Adusumilli.

Ela mestra em pautas tradicionais publicando releases enviados por assessorias, adaptando-os à nossa linha informativa.

Eu gosto de escrever de forma diferenciada, tentando inovar na escrita e nas pautas.

Tento publicar pautas menos populares, esquecidas e opinativas como esta.

Há a publicação toda segunda do “Segunda Sem Carne” e às quintas “Cinema”, sempre, um belo trabalho feito por Agnes.

Comigo textos filosóficos, poéticos, pautas incomuns, onde informo a música de fundo que estava ouvindo para ilustrar o mesmo ou peço contribuições voluntárias para nos manter, fugindo de todas as regras do jornalismo.

Tanto minha linha de ação, como a da Agnes, têm seu público cativo.

Somos número um no Google, digite “Cultura Alternativa” e comprove.

O Mega Investimento CNN News

Você pode ler várias notícias de jornalistas trocando a Globo, SBT, Globo News, Record pela CNN neste link –  https://istoe.com.br/tag/cnn-brasil/.

O canal terá 17 h de transmissão ao vivo, a Globo News, como dito no início, aumentou para 17h30m ao vivo.

O texto abaixo pegamos da Isto É.

“O investimento é estrondoso. 

Por trás dele, está Rubens Menin, principal acionista da franquia do canal americano. Cofundador e CEO da MRV, maior construtoras do Brasil, Meni ocupa a lista dos bilionários do mundo da Forbes. Considerado o responsável por trazer a CNN para o Brasil, Menin já é o mais novo figurão do time dos poderosos empresários midiáticos brasileiros. 

A estrutura com a qual a CNN Brasil estreará é algo nunca antes visto no País: nove toneladas de equipamentos, quatro mil metros quadrados de estúdio e 450 profissionais contratados, sendo 160 deles jornalistas, com cerca de dez meses de antecedência à estreia do canal. A sede principal será em São Paulo, mas já tem um braço em Brasília e se prepara para inaugurar um escritório no Rio de Janeiro. 

Diante da crise financeira pela qual passa o Brasil, a chegada do canal é um respiro e abre novas oportunidades para os profissionais do mercado de comunicação. Mesmo começando apenas esse mês, desde o primeiro semestre do ano passado jornalistas de peso vêm sendo contratados. Com remunerações altas, a CNN Brasil conseguiu tirar de outras emissoras grandes nomes de seu quadro de funcionários. 

Da Rede Globo, por exemplo, vieram a apresentadora Monalisa Perrone e os repórteres Phelipe Siani e Mari Palma. Diante de propostas irrecusáveis e a oportunidade de ingressar em um canal de prestígio internacional, eles não pensaram duas vezes. Muitos eram também apostas da RecordTV, e seu desligamento incomodou a emissora de Edir Macedo. Douglas Tavolaro, por exemplo, foi vice-presidente de Jornalismo da Rede Record por dez anos e a deixou para ser um dos sócios, CEO e founder da CNN Brasil. Levou consigo nomes importantes principalmente no comando de uma grade ao vivo de programação, como o jornalista Reinaldo Gottino, que estava à frente do “Balanço Geral”, um sucesso que foi capaz de desbancar a Globo em audiência.

A vinda da CNN Brasil também fez com que o mercado se movimentasse em busca de novos formatos de conteúdo. Na quinta-feira 5, a RecordTV fechou uma parceria com a Fox News para intercambiar séries e documentários. Já a Globo News aumentou a sua programação ao vivo para 17 horas e 30 minutos, meia hora a mais que a proposta anunciada pela CNN Brasil”.

Globo News, CNN Brasil, Cultura Alternativa e Redes Sociais

Mudanças no horário das 21 as 22 h na Globo News

Mudança na Globo News para ter mais horas ao vivo que a CNN.

Somos ou éramos fãs do Em Pauta e sua linha editorial de uma hora de programa.

Hoje, os comentários são muito extensos, e muitas vezes, achamos que são dispersos, com o objetivo de preencher o tempo.

É preciso que a dinâmica mude e a forma que está sendo feito está desperta em nós vontade de ver a CNN Brasil.

Outra coisa, em canais jornalísticos a repetição das notícias e propagandas é notória.

Se a CNN conseguir dar uma nova dinâmica neste quesito vai conquistar muitos fãs.

Se seguir o mesmo padrão perderá.

É importante que a emissora tenha uma programação ao vivo com notícias repetitivas, pois, não há como se preencher 17 h com novos notícias toda hora.

Mas, os jornalistas, da CNN têm que abrir caminhos para novas pautas e não podem ser editorialmente favoráveis ou não ao governo e etc.

Têm, o que é impossível, que ser isentos.

É aguardar para ver.

Blogueiros e Afins

Blogueiros e afins nos informam, são opinativos, e muitas vezes, inovadores naquilo que publicam.

Escrevem de forma diferenciada, sem seguir regras, modernizando a escrita.

A visão tradicional do jornalismo, já era.

A CNN Brasil, a Globo News que lutem para ser mais do que estes e que não sejam ufanistas.

Que saibam compor quando perderem os furos.

Que saibam ser mais do que os blogueiros são com sabedoria e não com críticas baratas.

Globo News, CNN Brasil, Cultura Alternativa e Redes Sociais

O Futuro

O futuro pertence ao Cultura Alternativa, Redes Sociais, Globo News e CNN News.

O novo, neste momento, é a CNN News.

O que vai acontecer, quem terá mais o respeito e audiência do público, acreditamos que é, quem for sério e isento.

Opinar é fundamental, com base e cautela, sem diminuir segmentos, valorizando a harmonia.

Cada um tem que ser diferenciado no que fizer, buscar temas e pautas interessantes.

Nós veremos as fontes oficiais e buscaremos fontes independentes, poucos difundidas.

Publicaremos temas impopulares e sem espaço.

Vamos lutar para inovar na forma como se escreve a matéria jornalística.

O mundo não para, somos mutáveis, de olho no mundo, nas inovações e queremos implementar novas regras.

Esquecer a regra é a palavra de ordem.

Produzir um jornalismo sem regras, calcado em base sólida, informativa e opinativa é o caminho a seguir.

Anand Rao

Editor do Cultura Alternativa