Google Arts & Culture – Johannes Vermeer

Google Arts & Culture ,  Johannes Vermeer

Google Arts & Culture – Johannes Vermeer

 

No Google Arts & Culture além das coleções de artes, é possível visitar pontos turísticos e ver imagens de eventos que marcaram a humanidade

Sabia que é possível conhecer os mais importantes acervos culturais ao redor do mundo de graça e sem sair de casa?

A plataforma digital Google Arts & Culture reúne cerca de 6 milhões de obras de mais de 7 mil museus espalhados em 70 países.

Além das coleções de artes é possível, ainda, conhecer pontos turísticos e ver imagens de eventos que marcaram a humanidade.

 

Google Arts & Culture – Johannes Vermeer

Conheça a Vermeer
As obras completas de Vermeer unidas: 36 pinturas de 18 museus em 7 países diferentes

 

Google Arts & Culture – A Maestrina Abolicionista

🔎 – Neste link conheça a Exposição sem sair de casa.

 

A Google anunciou, que todas as obras do pintor holandês Johannes Vermeer agora estão disponíveis para visitação em Realidade Aumentada em todo o mundo.

Johannes Vermeer ainda é a “Esfinge de Delft”?

A diretora de Mauritshuis, Emilie Gordenker, sobre o apelo duradouro do artista

Como diretor do Mauritshuis, a casa da menina de Vermeer com um brinco de pérola, muitas vezes me perguntam o que faz este trabalho tão especial. Muitas das pinturas de Vermeer, e a Garota em particular, parecem ter capturado a imaginação do público, e cada vez mais nos últimos 25 anos.

Durante o período de 2012 a 2014, quando estávamos reformando e expandindo o Mauritshuis, nossa Garota viajou pelo mundo, do Japão para os EUA e para a Itália, antes de voltar para casa em Haia. O que eu testemunhei em cada um desses lugares foi uma conexão imediata com a pintura, não importando o cenário ou quem eram os visitantes. E eu vi esse mesmo fenômeno em outros lugares com seus outros trabalhos.

Google Arts & Culture, Johannes Vermeer

Uma empregada dormindo por Johannes Vermeer (da coleção do Museu Metropolitano de Arte)

 

De alguma forma, as pinturas de Vermeer conseguem transcender o tempo e o lugar. Eles podem ter sido criados há centenas de anos, mas estão quase chocantemente presentes.

A pintura a óleo sobre tela é um meio profundamente familiar para nós hoje, mas a técnica de Vermeer continua a nos desconcertar. Aplicamos teorias sobre a câmera obscura em suas composições, aproveitando as mais recentes técnicas de análise e técnicas de imagem, mas como o artista Stephen Farthing disse recentemente em um documentário sobre Vermeer: ​​”Nós ainda não conseguimos descobrir como ele fez isso”.

A maioria das composições é ambientada em interiores holandeses do século XVII, mas eles parecem convidá-lo para envolvê-lo como se você estivesse realmente lá, mesmo que você esteja realmente vivendo no presente distante. Vermeer cria uma quietude em suas obras que nos faz parar, e nos deixa esquecer por um momento nossas vidas ocupadas, bombardeadas com imagens e sons rápidos.

Em outras palavras, Vermeer nos convida para entrar em seu mundo e nos atrasa, sem nunca nos revelar exatamente como ele fez isso.

 

Conheça outras obras sobre Google Arts & Culture

Google Arts & Culture – Museus pelo mundo para conhecer online

Google Arts & Culture – Chiquinha Gonzaga.

 

Agnes Adusumilli

Redação Cultura Alternativa