Google Arts & Culture – Museu do Futebol

Google Arts & Culture – Museu do Futebol

Google Arts & Culture – Museu do Futebol

O Museu do Futebol, em parceria com o Google, criou o Museu do Impedimento: projeto colaborativo que reuniu histórias e memórias compartilhadas pelo público sobre as mulheres do futebol que ousaram jogar durante o período de proibição da prática desse esporte no Brasil, entre 1941 e 1979.

As fotografias e documentos compartilhados foram curados e serão conservados pelo Museu, que preparou seis exposições virtuais sobre o tema e disponibiliza todos esses materiais através do Google Arts & Culture.

Conheça outras obras sobre Google Arts & Culture

✔ Google Arts & Culture – Johannes Vermeer

✔ Google Arts & Culture – Anne Frank

Mais do que sobre esporte, o Museu do Futebol é, antes de tudo, um museu sobre a história do povo brasileiro. Um museu cercado pelos mistérios da euforia que todos temos pela bola, pelo drible e pelo gol. Um mistério que unifica e separa as grandes paixões coletivas, onde as alegrias são sempre maiores que as tristezas.

Entre no feitiço de como um esporte inglês, branco e de elite, aos poucos ganhou novos traços: tornou-se brasileiro, popular, mestiço e uma das mais reconhecidas manifestações culturais do nosso país. Visitar o Museu do Futebol é percorrer o Brasil do século XX e perceber como nossos usos, costumes e comportamentos são inseparáveis da trajetória desse esporte. O futebol tem o encanto de abrir nossos olhos para valiosas questões da história.

Toda essa cápsula do tempo está instalada num dos mais bonitos estádios brasileiros, o Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho – mais conhecido como Estádio do Pacaembu -, localizado em frente à Praça Charles Miller, em São Paulo.

Google Arts & Culture – Museu do Futebol

Google Arts & Culture – Museu do Futebol

Com a bola, veio o futebol, ou melhor, football.

De origem britânica, esse esporte rapidamente se espalhou pelo mundo, de porto em porto, de ferrovia em ferrovia, de colégio em colégio. No Brasil, ele foi introduzido e apropriado por diferentes camadas sociais: dos ricos estudantes a trabalhadores urbanos das fábricas de São Paulo e Rio de Janeiro.

Mas não sem ser marcado pelo abismo social da época.

Visitar website de Museu do Futebol

A𝓰𝓷𝓮𝓼 𝓐𝓭𝓾𝓼𝓾𝓶𝓲𝓵𝓵𝓲 – 𝓡𝓮𝓭𝓪çã𝓸 𝓭𝓸 𝓒𝓾𝓵𝓽𝓾𝓻𝓪 𝓐𝓵𝓽𝓮𝓻𝓷𝓪𝓽𝓲𝓿𝓪