Grandes mulheres na literatura

Com o dia internacional da mulher chegando, é inevitável falar do talento feminino.

Elas estão conquistado espaço no mercado da tecnologia, empreendedorismo, esportes, artes e muitos outros ao longo dos anos, mas são os livros que sempre nos apresentaram grandes mulheres narrando histórias inesquecíveis.

Romances, suspenses, biografias, terror… Caso ler não seja muito a sua praia, você provavelmente já deve ter amado algum filme que teve como base a obra de uma escritora.

Pensando nisso montamos uma lista com mulheres que mais se destacaram na literatura mundial.

 

Confira!

Agatha Christie– Ainda que seus pais tenham feito de tudo para que ela seguisse carreira de cantora lírica ou pianista, Agatha Christie preferia os contos. Seus mais de 90 livros publicados, e traduzidos em todo o mundo, fizeram dela a Rainha do Crime e maior escritora de romances policiais de todos os tempos. Além dos consagrados contos e romances de mistério, Agatha ainda publicou seis romances românticos sob o pseudônimo de Mary Westmacott.

 

agatha-christie-zupi

Jane Austen– Alcançou reconhecimento ao escrever Orgulho e Preconceito, considerado um dos livros mais lidos em todo o mundo. Criou a comédia de costumes, retratando a sociedade da época e introduzindo personagens ordinários e da classe média inglesa. Em sua narrativa, predominam os diálogos carregados de ironia e a reflexão acerca de valores como orgulho, vaidade, ambição e preconceito.

 

jane-austen-zupi

Clarice Lispector– Nascida na Ucrânia, mas assumidamente brasileira, Clarice Lispector inaugurou a prosa introspectiva no Brasil. Seus textos são narrados de forma intimista e as impressões e sentimentos dos personagens assumem o primeiro plano. A ausência de linearidade em sua narrativa é justificada pelo predomínio do tempo psicológico.

 

clarice-lispector-zupi

Nora Roberts– Foi a primeira mulher a figurar na Galeria da Fama dos Escritores Românticos dos Estados Unidos. Escreveu mais de 200 best-sellers e, em 2004, mais de 120 obras de sua autoria figuravam na lista de mais vendidos do New York Times. De escrita insaciável, produziu diversos livros, alguns sob autoria de pseudônimos, que foram traduzidos e editados em todo o mundo.

 

nora-roberts-zupi

Virgínia Woolf– Escritora britânica conhecida como a “Proust Inglesa”, Virgínia escreveu alguns romances e ensaios pioneiros sobre literatura. Considerada ícone do modernismo, a escritora britânica inovou ao expor em sua narrativa o fluxo de consciência de seus personagens.

 

virginia-woolf-zupi

Danielle Steel– Escritora norte-americana conhecida por suas histórias de dramas românticos. Seus livros estão entre os mais vendidos do mundo e grande parte de sua obra já foi adaptada para o cinema. Em 1989, Danielle entrou para o Guinness, por ter pelo menos um livro na lista de bestsellers do New York Times durante 381 semanas consecutivas. Seus livros já foram publicados em 69 países e traduzidos para 43 idiomas.

 

danielle-steel-zupi

Cecília Meireles– Professora primária, poeta e uma das primeiras vozes femininas de grande expressão na literatura brasileira. Cecília ganhou vários prêmios por seus livros. Fortemente influenciados pelo simbolismo, seus poemas são marcados pela musicalidade e impressões sensoriais. Sua poesia intimista também revela desencantos e traz reflexões acerca de temas que retratam a vida, o amor e o tempo.

 

Cecília-Meireles-zupi

J. K. Rowling– Famosa autora britânica que deu vida ao bruxinho Harry Potter. Teve uma vida conturbada até conquistar o sucesso e vender mais de 400 milhões de cópias com suas 10 obras referentes ao personagem. No início da carreira, Rowling se dedicou à literatura infanto-juvenil, o que lhe rendeu o Prêmio Hans Christian Andersen de literatura, em 2010. Em suas obras, Rowling é conhecida pela criação de cenários fantásticos, personagens inusitados que exploram a magia e as relações de amizade.

 

j-k-rowling-zupi

Rachel de Queiroz– Escritora brasileira e primeira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras (1977), onde vinte anos antes recebia o Prêmio Machado de Assis pelo conjunto de sua obra. Em suas narrativas, Rachel trata de temas sociais e expõe, de forma dramática, a realidade e as lutas do povo nordestino contra a miséria e a seca.

 

Rachel_de_Queiroz-zupi

Alice Walker– escreveu “A cor púrpura”, livro premiado com o Pulitzer e que foi adaptado para o cinema. Outras obras: Vários livros de poesia, romance e não ficção em inglês, como por exemplo: Once, Meridian e outros, mas em português sei que foi publicado no Brasil: “O templo de meus familiares”, “Vivendo pela palavra” e “Rompendo o silêncio”.

 

Alice-Walker-zupi

Mary Shelley – é autora do clássico da literatura Frankenstein e sua obra “O último homem” tem muita influência no mundo da ficção científica. Outras obras: “Mathilda” e “Lodore”.

 

mary-shelley-zupi

Adélia Prado–  é uma poetisa que nasceu e vive em minha cidade, Divinópolis. Obras: “O Pelicano”, “O homem da mão seca”, “Terra de Santa Cruz”, “Manuscritos de Felipa” e outros.

 

Adélia-Prado-zupi

Lionel Shriver – é jornalista e escritora. Escreveu “Precisamos falar sobre Kevin”, livro posteriormente adaptado para o cinema. Outras obras traduzidas para o português: “O mundo pós-aniversário” e “Tempo é dinheiro” (Título original: “So much for that”).

 

lionel-shriver-zupi

Carolina Maria de Jesus–  foi uma mulher negra e brasileira que teve um de seus livros traduzido para 13 idiomas. Sua obra mais conhecida é “O quarto de despejo”, um livro que é um diário que conta o cotidiano e as reflexões dela como mulher pobre e negra vivendo nos anos 50 numa cidade grande. Outras obras: “Pedaços da Fome” e “Casa de Alvenaria”.

 

Carolina-Maria-de-Jesus--zupi

Via eVia

 

 

FONTE ZUPI