Hábito de higienizar as mãos é grande aliado para evitar a transmissão de doenças

Hábito de higienizar as mãos, Dicas para evitar doenças

Hábito de higienizar as mãos é grande aliado para evitar a transmissão de doenças


Segundo a OMS, a prática reduz infecções e promove a segurança da população


“Lavar bem as mãos” é uma das recomendações mais ouvidas na atualidade. Em meio à pandemia causada pelo novo coronavírus, o hábito simples e aprendido ainda na infância, se mostra essencial no combate a diversos tipos de doenças.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o hábito de higienizar as mãos, apesar de grande aliado ainda é bastante negligenciado. A prática quando realizada, é capaz de reduzir infecções e promover a segurança da população.

Com o objetivo de promover a conscientização, no dia 15 de outubro é celebrado o Dia Mundial de Higienização das Mãos. A data é usada por governos e organizações sanitárias para incentivar o hábito e fazer com que tal atitude faça parte do cotidiano de todos.

De acordo com o dermatologista Erasmo Tokarski, a limpeza dessa parte do corpo é a ação mais eficiente para o controle de infecções e prevenção da transmissão de microrganismos. O profissional explica que as mãos são o principal meio de contaminar o resto do corpo.

“É por meio delas que se busca ou leva quase todos os tipos de doenças, como por exemplo, as infecciosas (escabiose, popularmente conhecida como sarna), bacterianas (hepatite, diarreia), vírus (rotavírus, conjuntivite, gripe), fungos (pano branco), micoses e tudo que contém esses agentes causais”, detalha o profissional.

Além de higienizar as mãos, o médico ressalta que é extremamente importante a lavagem de objetos, alimentos e tudo o que “a mão toca”.

Hábito de higienizar as mãos

“As mãos são o principal meio de contaminar o resto do corpo. Por meio delas você pode buscar ou levar quase todos os tipos de doenças, como por exemplo, as infecciosas (Escabiose, popularmente conhecida como sarna), bactérias (hepatite, diarreia), vírus (rotavírus, conjuntivite, gripe), fungos (pano branco), micoses e tudo que contém esses agentes causais”, detalha o profissional.

Além disso, o dermatologista alerta que levar a boca, algum alimento ou objeto contaminado também pode ser bastante perigoso. “É importante não só higienizar as mãos, como tudo que ela toca. Caso contrário, essa parte do corpo ficará novamente infectada”, ressalta.

Diante da pandemia mundial por conta do coronavírus, a prática se tornou um dos assuntos mais comentados do momento. Para Erasmo é importante que o tema seja levado a sério e que a população, de forma geral, siga com o hábito até mesmo após o controle da Covid-19.

“De certa forma, a pandemia fez com que as pessoas se tornem mais conscientes e exigentes com o cuidado das mãos. E para nós, profissionais de saúde, o mais importante é sempre a higienização. O álcool gel pode ser utilizado na ausência da possibilidade de limpeza, mas a lavagem é fundamental”, pontua.

Hábito de higienizar as mãos
  • Dicas para uma boa higienização das mãos:
  • molhe as mãos com água corrente;
  • ensaboe as mãos até a o meio do antebraço;
  • esfregue a espuma entre os dedos, costas das mãos e unhas;
  • siga com a lavagem pelo tempo médio de 20 segundos;
  • enxague as mãos e braços em água corrente;
  • seque com papel toalha.